banner ad

Secretários lançam campanha pelo desenvolvimento cultural brasileiro

| 1 de setembro de 2017

321ad22f4e5b344b15511311dd22eea2 (1)Manifesto foi entregue ao ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, em Brasília

Os integrantes do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Cultura e Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados se reuniram no início desta semana, em Brasília, com o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, para lançar a campanha “Quero Cultura”.

A reunião contou com o superintendente executivo da Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe, Irineu Fontes, entre mais de 50 das maiores autoridades da gestão cultural do Brasil de todas as regiões. O manifesto, entre outros objetivos defende o desenvolvimento cultural brasileiro e a integralidade do Ministério da Cultura. “Neste momento de crise, pelo qual o país passa, um dos primeiros setores a ser afetado é a cultura. Por isso, precisamos nos unir para lutar pela preservação e atividades desta área, que é a essência da nossa identidade e história”, afirmou Irineu.

Para o presidente do Fórum de Secretários de Cultura, Fabiano Piuba, esta reunião mostra grande articulação política e institucional para o fortalecimento de ações integradas de cultura para o âmbito nacional. “Buscamos intercâmbios e sinergias para aprimorar as políticas, mas também para uma interlocução com o MinC em uma via de mão dupla: como podemos pautá-lo e como o Ministério pode nos pautar de temas relevantes. Foi assim que chegamos à construção deste documento, para avançarmos nos temas mais caros à cultura do pais”, reforçou.

Presidente do Fórum Nacional de Gestores das Capitais e Municípios, Vinicius Palmeira, acredita que é importante que o MinC se sensibilize para as reivindicações de quem está fazendo gestão cultural na ponta, nos estados e municípios. “Estamos no dia a dia com aqueles que lutam e sentem cultura na alma. Trazemos esta mensagem de vivacidade preocupados com o destino da cultura do nosso país, tão ameaçado. Estamos aqui porque temos esperança de que podemos avançar”, disse.

Entre os pontos destacados na carta estão o fortalecimento do perfil técnico e valorização do servidor do MinC, a regularização do Sistema Nacional de Arte e Cultura e do programa Cultura Viva (os pontos e pontões de cultura), além do PAC Cidades Históricas. Também estão na pauta de preocupações dos dirigentes de cultura a consolidação de políticas de produção, renovação da Lei do Audiovisual e apoio ao Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC) para a gestão pública da cultura com abertura à participação social.

Ao receber a carta, o ministro Sá Leitão destacou o interesse do MinC em caminhar em sintonia com os gestores municipais e estaduais de cultura. “Há uma afinidade de visão muito grande com aquilo que estamos trabalhando hoje na pasta”, garantiu. Para ele, o foco central da atuação do governo federal na área da cultura está na capacidade do setor em gerar emprego e renda: “As atividades culturais e criativas são o vetor para a superação da crise econômica”.

MANIFESTO EM DEFESA DAS POLÍTICAS CULTURAIS

Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura

Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados

A Cultura tem papel central no desenvolvimento do País e não pode ser política suplementar e secundária. É neste sentido que o fortalecimento de políticas culturais coloca-se como pauta prioritária para todos os entes federados. Tais políticas estimulam o pensamento crítico e inventivo dos brasileiros, valorizam a cidadania, a diversidade e a identidade de nosso povo, necessárias à construção de um processo de democratização efetiva do país, ao fortalecimento da soberania nacional.

O Ministério da Cultura é fundamental para a construção de um País cidadão. Organizar o Sistema Nacional de Cultura nos 26 estados, no Distrito Federal e nos 5.570 municípios no Brasil, por exemplo, é um dos desafios consistentes que temos pela frente. Juntos temos o compromisso com a democratização e gestão republicana dos mecanismos de financiamento, a definição clara das atribuições dos entes federados, a consolidação do Sistema Nacional de Cultura, a avaliação da primeira versão do Plano Nacional de Cultura (que vence no prazo de 2020) e construção da sua segunda versão (2021-2031).

O Ministério da Cultura passa por um processo de desmonte e desconstrução que fragilizam a sua estrutura. Os cortes orçamentários que foram de 43%, nos últimos meses, são imorais e inconstitucionais. O artigo 216-A da Constituição Federal, que institui o Sistema Nacional de Cultura, determina, em seu parágrafo primeiro, inciso XII, que haja uma “ampliação progressiva dos recursos contidos nos orçamentos públicos para a cultura”, e não sua redução. Esse artigo tem sido constantemente ignorado e desrespeitado.

A manutenção do MinC na estrutura do Governo ocorreu em função da mobilização e pressão dos movimentos e coletivos artísticos e culturais e toda a sociedade, mais do que uma determinação política e estratégica do Governo. A existência do Ministério da Cultura é uma questão de Estado.

Isto posto, defendemos os seguintes pontos:

1. Integralidade do Ministério da Cultura e fortalecimento do diálogo com a sociedade civil e com os fóruns nacionais de dirigentes de cultura dos estados e municípios;
2. Fortalecimento do perfil técnico do Ministério da Cultura e a valorização dos servidores de carreira;
3. Regulamentação do Sistema Nacional de Cultura;
4. Cumprimentos contratuais dos objetos firmados em torno dos convênios entre o MinC e os órgãos gestores de cultura em âmbito estadual e municipal:
a) Programa Cultura Viva/Pontos de Cultura
b) Edital Economia Criativa
c) Editais do Sistema Nacional de Cultura
d) Emendas parlamentares
e) PAC das Cidades Históricas
f) Programa Cinema Perto de Você, da Ancine
g) Arranjos Regionais, da Ancine
h) Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC) e Mapas da Cultura
5. Consolidação das políticas de produção regionalizada de conteúdo artístico;
6. Renovação da Lei do Audiovisual;
7. Criação de legislação nacional alternativa à Lei 8666/1993 para promover a desburocratização dos processos de contratações artísticas e serviços culturais e demais instrumentos de transferência de recursos;
8. Apoio ao uso das inovações já trazidas pela legislação do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil – MROSC (Lei 13019 de 2014) na gestão pública cultural, como ferramenta de promoção da participação social na gestão de equipamentos públicos de cultura e na execução de políticas públicas voltadas à fruição de direitos culturais;
9. Apoio ao uso das inovações já trazidas pela legislação do Programa Cultura Viva, como ferramenta de fortalecimento dos pontos e pontões de cultura em todo o Brasil, voltada à promoção da cidadania e diversidade cultural.

A maior parte do mundo caminha para pensa a cultura como estratégica para o desenvolvimento das nações. O Brasil não pode caminhar num sentido diferente.

Com Informações da SEC-MT/MinC 

Notícias Relacionadas

Do clássico ao flamenco: Quinta Instrumental receb... Fabiano Zanin promete encantar o público da próxima edição do projeto da Funcaju Nesta quinta-feira, 16, o Centro Cultural de Aracaju recebe mais ...
Inscrições para o III Festival Um Banquinho, Uma C... O evento reúne músicos e interpretes da noite sergipana em um concurso emocionante Seguem abertas, até o dia 27 de novembro, as inscrições para int...
Kombi SouL se apresenta na Biblioteca Pública Epif... A apresentação acontece nesta quinta-feira, 27, a partir das 21h, acontece na área externa da Biblioteca Púbica Epifânio Dória (BPED), unidade da Secr...
IV Bienal do Livro recebeu 40 mil visitantes em It... Durante três dias, Itabaiana se transformou na capital brasileira do cultura com a realização da IV Bienal do Livro. O evento, que mobilizou o mundo...
ORSSE interpretará Rachmaninoff e Beethoven com co... Na próxima quinta-feira, 26 de outubro, às 20h30, a Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE) dará continuidade à Série Cajueiros da Temporada de Conce...

Category: Cultura

Comments are closed.

Educação

Gabarito oficial do Enem 2017 é divulgado

Gabarito oficial do Enem 2017 é divulgado

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou há pouco o gabarito oficial das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017, realizadas nos dias 5 e 12 de novembro. Com o gabarito, os candidatos podem saber quantas questões acertaram. Correção das provas A correção das provas é feita usando a metodologia […]

| 14 de novembro de 2017
Secretaria da Educação capacita professores para o projeto Aula Digital

Secretaria da Educação capacita professores para o projeto Aula Digital

Durante toda esta segunda-feira, 13, os professores da rede municipal da Educação participaram de mais uma capacitação do projeto “Aula Digital”. O objetivo dos estudos de hoje foi demonstrar o papel do professor na implantação do projeto. Atualmente 15 escolas da rede estão recebendo as capacitações. De acordo com a coordenadora de Ensino Fundamental da […]

| 14 de novembro de 2017
Governo promove acolhimento aos alunos que prestaram o Enem no 2º dia de prova

Governo promove acolhimento aos alunos que prestaram o Enem no 2º dia de prova

O último domingo, 12, foi um dia decisivo para milhares de jovens e adultos que fizeram as provas no segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio. Segundo dados do Inep, em Sergipe, 93.285 mil inscritos estavam aptos a participar da segunda etapa do Enem, cujas provas foram de Matemática e Ciências da Natureza. Desse […]

| 13 de novembro de 2017

Economia

Petrobras reduz gasolina em 3,8%, maior queda desde julho

Petrobras reduz gasolina em 3,8%, maior queda desde julho

A Petrobras reduzirá em 3,8% os preços da gasolina a partir desta sexta-feira nas refinarias, na maior queda em um único dia desde o início de julho, quando a empresa começou a ajustar os valores dos produtos vendidos às distribuidoras quase que diariamente. O diesel, por sua vez, será reduzido em 1,3%. A redução no preço da Petrobras ocorre […]

| 17 de novembro de 2017
Moradia popular puxa recuperação do mercado imobiliário

Moradia popular puxa recuperação do mercado imobiliário

As vendas de imóveis novos do Minha Casa, Minha Vida até agosto somaram 41,7 mil unidades, alta de 23,6% em relação ao mesmo período de 2016 As empresas de construção que desenvolvem moradias populares, enquadradas no Minha Casa, Minha Vida, têm puxado a recuperação do mercado imobiliário. Direcional, MRV e Tenda responderam por dois terços dos lançamentos e das vendas do […]

| 17 de novembro de 2017
Começa hoje a segunda etapa de pagamento do PIS-Pasep a idosos

Começa hoje a segunda etapa de pagamento do PIS-Pasep a idosos

Os aposentados com valores nas contas do PIS-Pasep na Caixa e no Banco do Brasil (BB) podem sacar a partir de hoje (17). É a segunda etapa do calendário de pagamento, divulgado em setembro por esses bancos. Na última terça-feira (14),  417 mil aposentados, correntistas do BB e da Caixa, foram beneficiados com o crédito […]

| 17 de novembro de 2017

Concursos

14 órgãos abrem inscrições para mais de 600 vagas nesta segunda, 13

14 órgãos abrem inscrições para mais de 600 vagas nesta segunda, 13

Cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 14.030,14. Pelo menos 14 órgãos abrem as inscrições nesta segunda-feira (13) para 660 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 14.030,14. Veja abaixo mais detalhes das seleções: Câmara de Clevelândia […]

| 13 de novembro de 2017
Concursos: 9 órgãos abrem inscrições para ao menos 1.073 vagas nesta segunda, 6

Concursos: 9 órgãos abrem inscrições para ao menos 1.073 vagas nesta segunda, 6

Pelo menos 9 órgãos abrem inscrições, nesta segunda-feira (6), para preenchimento de vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários chegam a R$ 14.349,48 na Prefeitura de Corupá (SC). Maioria das vagas é da Prefeitura de Ipixuna do Pará (440 vagas). Nos concursos para formação de […]

| 5 de novembro de 2017
Conselho Regional de Farmácia de São Paulo abre concurso para 732 vagas

Conselho Regional de Farmácia de São Paulo abre concurso para 732 vagas

Cargos são de níveis médio e superior. Os salários vão de R$ 1,8 mil a 7,1 mil. Conselho Regional de Farmácia de São Paulo abriu concurso público para 732 vagas em cargos de níveis médio e superior. São 2 vagas imediatas e 730 para formação de cadastro de reserva. Os salários vão de R$ 1.893,25 […]

| 15 de outubro de 2017
banner ad
banner ad