Percentual de famílias com dívidas atinge recorde em março

| 30 de março de 2020
Foto: Marcello Casal

O aumentou foi de 66,2%, a maior taxa da série histórica desde 2010

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje (30) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostrou que o total de famílias com dívidas no Brasil voltou a crescer em março, depois de um recuo em fevereiro (65,1%), atingindo 66,2%, maior taxa da série histórica iniciada em janeiro de 2010.

O recorde havia sido registrado em dezembro do ano passado (65,2%). “O resultado extrapolou o percentual de dezembro e registrou o maior nível da série histórica”, disse à Agência Brasil a economista da CNC, responsável pela pesquisa, Izis Ferreira. Ela avaliou que a pandemia de coronavírus vai contribuir para elevar o grau de endividamento das famílias nos próximos meses e, também, a inadimplência.

A pesquisa foi feita com 18 mil famílias de todas as capitais do país, incluindo o Distrito Federal, no período de 20 de fevereiro e 5 de março. O aumento do endividamento vinha atrelado ao avanço do crédito, e isso podia ser observado pelo aumento no estoque do crédito para pessoas físicas e jurídicas, aumento nas concessões, redução do custo do crédito, facilitação nas condições. “Isso fez com que o nível de endividamento chegasse nessa maior proporção da série histórica”, disse a economista.

Segundo a coordenadora da pesquisa, as taxas de juros no cartão de crédito ainda são muito altas, o que representa um custo elevado para o consumidor. Mas o custo vinha em sentido decrescente nos últimos meses. “Isso fazia com que as pessoas retomassem o consumo por meio do crédito.”

Crédito no cheque especial, crédito consignado, financiamento de imóveis e de carros são os itens que mais têm crescido nos últimos meses, apesar de o cartão de crédito ainda aparecer como a maior proporção do endividamento. “Mas o endividamento pelo cartão de crédito não está crescendo tanto quanto nos outros tipos de dívidas”, afirmou a economista da CNC. O financiamento de casa e de veículos apresentaram as maiores taxas de expansão nos últimos meses.

Liquidez

De acordo com a economista, o endividamento maior vinha sendo apoiado no aumento do mercado de crédito. O que ocorre é que isso faz com que o espaço das famílias muito endividadas para ampliar esse crédito é menor neste momento.

O esforço do Banco Central para aumentar a liquidez no mercado e oferecer mais crédito esbarra em uma proporção já alta de pessoas endividadas. Por meio desses dados, a CNC percebeu a necessidade de ajudar as pessoas que já estão endividadas, seja ampliando os prazos de pagamento dessas dívidas, seja reduzindo ainda mais o custo, trocando uma dívida cara por outra mais barata.

Isso pode envolver uma conscientização do sistema bancário/financeiro, para que o risco de inadimplência seja assumido, para que as famílias possam sair dessa armadilha do endividamento alto com inadimplência também alta”, disse a economista.

Inadimplência

A pesquisa da CNC mostra que a inadimplência também aumentou nos dois níveis. O percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso subiu de 24,1%, em fevereiro, para 25,3% em março. Já o total de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso nos próximos meses e que permaneceriam inadimplentes, passou de 9,7%, em fevereiro, para 10,2%, em março. Os dois indicadores estão crescendo proporcionalmente ao número de famílias pesquisadas na mostra.

Izis avaliou que, com o aumento do endividamento, é natural que a inadimplência também aumente. Ela destacou, contudo, que no cenário crítico que o país atravessa, com a pandemia de coronavírus, a inadimplência provavelmente vai começar a crescer mais nos próximos meses, menos em função do crescimento do endividamento e mais em função das dificuldades que essas pessoas vão encontrar para pagar suas contas e dívidas em dia.

“A renda vai estar muito restrita e as expectativas de confiança para o futuro dos consumidores já está sendo abalada. As famílias vão restringir ao máximo o consumo que não for essencial”.

A restrição na rendatambém pode fazer com que as decisões de tomada de crédito de longo prazo sejam adiadas, por um temor em relação a emprego e renda no futuro.

“O que vai fazer com que a inadimplência siga se acirrando é justamente a dificuldade que as famílias vão encontrar, principalmente aquelas com renda menor, para pagar suas dívidas e contas em dia, nesse contexto de insegurança em relação à renda e ao emprego”.

Pandemia

A pandemia do novo coronavírus levou a CNC a prever o acirramento da inadimplência no país. “A crise do coronavírus é que está sendo imperativa para que as pessoas encontrem maior dificuldade hoje em dia.”

A pesquisa evidencia aindaque a capacidade de pagamento pode ser medida pela parcela da renda comprometida com dívidas. Essa parcela chegou a 30% em março. Isso acaba dificultando o consumo. O índice significa que um terço da renda das famílias já está comprometida com dívidas. Para contrair novas dívidas e ampliar o consumo no momento, a pessoa esbarra na questão da capacidade de pagamento.

Outro detalhe da pesquisa é que aumentou a proporção de famílias que estão com mais de 50% da renda comprometidos com dívidas. Significa que o consumo dessas pessoas está restrito.

A proporção de famílias com contas em atraso teve em março o maior nível dos últimos 12 meses, da ordem de 25,3%, depois de registrar 24,1%, em fevereiro, e 23,8%, em janeiro.

Do mesmo modo, o percentual das famílias que dizem não ter condições de pagar dívidas ou contas em atraso e vão continuar inadimplentes também subiu de 9,6%, em janeiro, para 9,7%, em fevereiro, e para 10,2%, em março. A proporção das famílias que se declararam muito endividadas aumentou de 15% em fevereiro para 15,5% em março, além de ter sido registrada a alta de 2,5% na comparação anual.

Tendência ascendente

“Apesar de falar, nos últimos meses, que a trajetória da inadimplência não vinha se mostrando explosiva, agora já podemos dizer que há uma tendência ascendente da inadimplência, em função dessa crise que está restringindo o consumo e vai restringir a renda mais para a frente”, apontou Izis Ferreira.

O cartão de crédito continua sendo a dívida mais frequente, tanto para famílias de renda inferior a dez salários-mínimos, como para aquelas que ganham acima disso. Em março, esse tipo de dívida registrou 78,4%, seguido por carnês (16,2%) e por financiamento de veículos (10,3%).

A economista da CNC afirmou que, embora ainda seja o principal tipo de dívida das famílias, o cartão de crédito está perdendo espaço para outros tipos, como dívidas em carnês, em cheque especial, em crédito consignado, por exemplo. [

Izis Ferreira disse que a velocidade de crescimento desses outros tipos de dívida está maior do que a do cartão de crédito, porque as pessoas vinham trocando uma dívida mais cara por dívidas mais baratas.

A mudança das regras para dívidas em cartão de crédito, promovida recentemente pelo Banco Central, favoreceu também essa troca de dívida. Apesar disso, o cartão de crédito segue representando o principal tipo de endividamento das famílias, com 78,4% em março, mas as taxas de crescimento dos outros tipos de dívida têm se mostrado maiores, indicou a economista da CNC.

Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil 

Tags: ,

Category: Brasil, Destaques, Economia

Comments are closed.

Educação

Sisu oferecerá bolsas de estudo de ensino a distância

Sisu oferecerá bolsas de estudo de ensino a distância

As vagas são oferecidas com base nas notas do Enem O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ofertará, a partir do segundo semestre, bolsas de estudo para cursos de ensino a distância (EaD). A nova modalidade de oferta foi publicada em portaria no Diário Oficial da União hoje (25). O Sisu oferta vagas em instituições públicas de ensino superior […]

| 25 de maio de 2020
Mudança no Enem evidencia diferenças educacionais e tecnológicas

Mudança no Enem evidencia diferenças educacionais e tecnológicas

Acesso a material didático, a pesquisa, a plataformas digitais dificulta que os jovens tenham as mesmas condições de aprendizagem O Ministério da Educação (MEC) anunciou, na última quinta-feira (21) o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em função dos impactos da pandemia do novo coronavírus. A mudança levanta debate tão preocupante quanto […]

| 24 de maio de 2020
Governo prorroga prazo de inscrição do Enem até dia 27

Governo prorroga prazo de inscrição do Enem até dia 27

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou a prorrogação do prazo de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 para a próxima quarta-feira (27). Pelo calendário inicial, as data limite para os estudantes se inscreverem era hoje (22). As inscrições começaram no último dia 11 e podem ser feitas por meio da página do […]

| 22 de maio de 2020

Economia

Senado aprova proibição de corte de luz em véspera de fins de semana

Senado aprova proibição de corte de luz em véspera de fins de semana

Texto inclui feriados e exige notificação prévia do consumidor O Senado aprovou, nesta segunda-feira (25), um projeto de lei (PL) que proíbe o corte de luz por falta de pagamento em vésperas do fim de semana. De autoria do senador Weverton Rocha (PDT-MA), o projeto foi aprovado no Senado em dezembro passado. Em seguida, foi […]

| 26 de maio de 2020
INSS começa a pagar segunda parcela do 13º de aposentados

INSS começa a pagar segunda parcela do 13º de aposentados

Depósito será realizado entre esta segunda-feira e 5 de junho O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa hoje (25) a pagar o 13º de aposentados e pensionistas. O depósito da segunda parte desse abono anual será realizado entre esta segunda-feira e 5 de junho, conforme a tabela de pagamento de 2020. A antecipação do […]

| 25 de maio de 2020
Brasileiros viajam mais de 70 km para comprar roupas e eletrônicos

Brasileiros viajam mais de 70 km para comprar roupas e eletrônicos

Dados são da pesquisa Regiões de Influência das Cidades, do IBGE Os brasileiros percorrem, em média, mais de 70 quilômetros (km) para comprar calçados, roupas, móveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Os dados são da pesquisa Regiões de Influência das Cidades (Regic), com base em dados de 2018, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo […]

| 21 de maio de 2020

Concursos

Programa Jovem Aprendiz dos Correios está com inscrições abertas

Programa Jovem Aprendiz dos Correios está com inscrições abertas

Em Sergipe, os candidatos selecionados vão preencher 25 vagas em unidades dos Correios de três municípios: Aracaju, Estância e Nossa Senhora do Socorro Estão abertas, até 30 de abril, as inscrições para o Programa Jovem Aprendiz dos Correios. São 4.462 vagas disponíveis em todo o território nacional, além de formação de cadastro reserva. Em Sergipe, […]

| 15 de abril de 2020
Prorrogado o prazo para pagamento do boleto bancário para o concurso da Câmara de Aracaju

Prorrogado o prazo para pagamento do boleto bancário para o concurso da Câmara de Aracaju

A Câmara Municipal de Aracaju e a Fundação Getúlio Vargas, em virtude do feriado do aniversário de 165 anos da cidade de Aracaju, prorrogou o prazo para a reimpressão dos boletos bancários e do prazo de pagamento da taxa de inscrição para o concurso público da CMA até esta quarta-feira, 18. As demais datas do […]

| 17 de março de 2020
Prefeitura de Aracaju divulga resultado dos recursos do PSS da Saúde e convoca para heteroidentificação

Prefeitura de Aracaju divulga resultado dos recursos do PSS da Saúde e convoca para heteroidentificação

A Prefeitura de Aracaju dá prosseguimento ao cronograma do Processo Seletivo Simplificado (PSS) da Saúde, nesta sexta-feira, 13, com a publicação do resultado da análise de títulos após a interposição dos recursos pelos candidatos e convoca os candidatos afrodescendentes para o procedimento de heteroidentificação, no Diário Oficial do Município e no site institucional da administração […]

| 14 de março de 2020
banner ad
banner ad