Leilão do pré-sal pode arrecadar hoje R$ 106,5 bilhões

| 6 de novembro de 2019

Rodada de licitações é considerada a maior da história

Considerado o maior leilão do setor de petróleo e gás da história, a Rodada de Licitações do Excedente da Cessão Onerosa será realizada hoje (6) no Rio de Janeiro, a partir das 10h, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A expectativa do governo federal e da agência reguladora é que o leilão possa arrecadar até R$ 106,56 bilhões em bônus de assinatura, que serão repartidos entre a Petrobras, a União, estados e municípios. 

Foram habilitadas a participar 14 empresas privadas e estatais, incluindo a Petrobras, que devem formar consórcios e apresentar propostas para produzir petróleo e gás a partir de reservas excedentes de quatro blocos do pré-sal, que já estavam cedidos à Petrobras na Bacia de Santos, por meio do Contrato de Cessão Onerosa.

O bônus de assinatura é o valor pago pelas empresas à União para firmar os contratos. No caso dos leilões do pré-sal, o valor a ser pago é fixo, já que os contratos seguem as regras do Regime de Partilha. Nesses leilões, o critério de avaliação das propostas é o excedente em óleo, também chamado de óleo-lucro. Isso significa que as empresas se comprometem a dividir com o Estado brasileiro uma parte do que for extraído dos blocos, e esse percentual é calculado apenas depois de serem descontados os custos de operação e royalties. A proposta vencedora será aquela em que a União terá a maior participação. 

No leilão de hoje, as empresas devem oferecer à União fatias iguais ou superiores aos seguintes percentuais mínimos de óleo-lucro: 26,23% no bloco de Atapu, 23,24% no de Búzios, 18,15% no de Itapu e 27,88% no de Sépia.

Se as quatro áreas oferecidas forem arrematadas, a rodada terá uma arrecadação de bônus de assinatura mais que 11 vezes maior que os R$ 8,9 bilhões obtidos na 16ª Rodada de Concessão, realizada no mês passado. A ANP também compara que o valor supera os R$ 60 bilhões arrecadados com o bônus de assinatura de todos os leilões já feitos desde a fundação da agência reguladora.

Os quatro blocos disponíveis no leilão são Atapu, Búzios, ltapu e Sépia, que estão no polígono do pré-sal, na Bacia de Santos, em uma área que faz parte do litoral do Rio de Janeiro. Essas áreas foram cedidas à Petrobras em 2010, por meio do Contrato de Cessão Onerosa, assinado com a União. Para ter o direito de extrair até 5 bilhões de barris de óleo equivalente nessas reservas por 40 anos, a Petrobras pagou R$ 74,8 bilhões ao governo, porém foram descobertas reservas ainda maiores nas áreas. Por causa disso, o leilão é chamado de Rodada de Licitações dos Excedentes da Cessão Onerosa – o que será leiloado é o direito de extrair as quantidades que excedem esse limite de 5 bilhões reservado para a Petrobras.

Preferência

Os investimentos feitos nas áreas da cessão onerosa desde 2010 permitiram estimar que as reservas ali presentes podem exceder em até três vezes esses 5 bilhões de barris previstos inicialmente, chegando a 15 bilhões de barris de óleo equivalente. A definição do que fazer com essa reserva excedente dependia da discussão de um aditivo de contrato à Petrobras, já que a estatal pediu um ajuste em 2013 devido à desvalorização do preço do barril de petróleo, parâmetro que foi utilizado para calcular os mais de R$ 70 bilhões pagos pela cessão onerosa em 2010. Além disso, também estava em discussão o ressarcimento à Petrobras de parte dos gastos com pesquisa e desenvolvimento na área, já que esses investimentos beneficiarão os futuros licitantes.

Após anos de negociação, o impasse foi resolvido com um acordo assinado em abril deste ano. Foi definido que a Petrobras receberia US$ 9,058 bilhões, o que abriu caminho para a realização do leilão, no qual a estatal também garantiu o direito de participar. A empresa manifestou preferência por duas áreas, Itapu e Búzios, que têm a maior reserva de petróleo já encontrada no Brasil, e, por isso, prevê um bônus de assinatura de R$ 68,194 bilhões. Para isso, a Petrobras já informou que pretende usar os US$ 9 bilhões recebidos (cerca de R$ 34 bilhões) no próprio leilão.  

A legislação brasileira prevê que quando são leiloados blocos do pré-sal, a Petrobras tem o direito de exercer preferência. Quando se manifesta nesse sentido, a estatal brasileira deve ser incluída no consórcio vencedor, com participação mínima de 30%.

Na prática, a manifestação da Petrobras significa que já há interessados por dois blocos. Com isso, a arrecadação em bônus de assinatura chegaria perto dos R$ 70 bilhões, já que o bloco de Itapu prevê bônus mínimo de R$ 1,766 bilhão. O valor total de bônus de assinatura do leilão atinge R$ 106,56 bilhões com os blocos de Sépia (R$ 22,859 bilhões) e Atapu (R$ 13,742 bilhões).

Além de prever grandes reservas, os contratos do leilão da cessão onerosa têm valores altos porque envolvem menos riscos. Os contratos convencionais preveem inclusive a possibilidade de não encontrar reservas, que, nesse caso, já estão confirmadas.

Gigantes do setor

Montantes tão elevados de reservas e investimentos atraíram algumas das maiores empresas petrolíferas do mundo para o leilão, que teve 14 companhias habilitadas a participar. Integram a lista empresas privadas e estatais: a BP Energy do Brasil Ltda. (Reino Unido), a Chevron Brasil Óleo e Gás Ltda. (Estados Unidos), a CNODC Brasil Petróleo e Gás Ltda. (China), a CNOOC Petroleum Brasil Ltda. (China), Ecopetrol Óleo e Gás do Brasil Ltda. (Colômbia), a Equinor Brasil Energia Ltda. (Noruega), a ExxonMobil Exploração Brasil Ltda (Estados Unidos), Petrogal Brasil S.A (Portugal), a Petrobras (Brasil), a Petronas Petróleo Brasil Ltda. (Malásia), a QPI Brasil Petróleo Ltda. (Catar), a Shell Brasil Petróleo Ltda. (Países Baixos e Reino Unido), a Total E&P do Brasil Ltda. (França) e a Wintershall DEA do Brasil Exploração e Produção Ltda (Alemanha). Apesar de habilitadas, as empresas podem decidir não apresentar propostas durante o leilão.

O prazo para o pagamento do bônus de assinatura vai depender de quanto os lances vencedores vão superar o percentual mínimo de óleo-lucro definido para o leilão. Essa diferença é chamada ágio e, se for menor que 5%, o pagamento deve ser feito até 27 de dezembro de 2019.

Caso o ágio supere 5%, os vencedores deverão pagar 75% do bônus até 27 de dezembro, no caso de Itapu e Búzios, e 50%, no caso de Sépia e Atapu. Se isso ocorrer, o restante do bônus deverá ser quitado até 26 de junho de 2020.

A divisão desse dinheiro entre as unidades da Federação e municípios foi definida em discussão no Congresso Nacional e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. Dos R$ 106,56 bilhões, R$ 34,6 bilhões ficarão com a Petrobras em razão do aditivo pactuado com a União. Do restante, 67% serão da União, 15% ficarão com estados, 15% com os municípios e 3% com o Rio de Janeiro, estado produtor.

A ANP prevê que quando todas as unidades de produção estiverem instaladas nas áreas licitadas, a arrecadação anual deverá ser de pelo menos R$ 43,4 bilhões e poderá atingir R$ 79,2 bilhões.

6ª Rodada de Partilha

Amanhã (7), a ANP realizará mais um leilão para permitir a exploração e produção de petróleo e gás na camada pré-sal. Será a a 6ª Rodada de Licitações de Partilha de Produção, que oferecerá os blocos de  Aram, Bumerangue, Cruzeiro do Sul e Sudoeste de Sagitário, na Bacia de Santos. Também será leiloado o bloco Norte de Brava, o único da lista que fica no pré-sal da Bacia de Campos.

O bônus de assinatura total do leilão será de R$ 7,850 bilhões e, assim como no certame de hoje, as empresas inscritas vão disputar por meio de lances com percentuais de excedente de óleo a serem partilhados com a União. 

Ao todo, 17 companhias foram habilitadas para participar do leilão, incluindo empresas estatais e privadas estrangeiras e as brasileiras Petrobras e Enauta Energia.

Por Vinicius Lisboa/Agência Brasil 

Category: Brasil, Destaques, Economia

Comments are closed.

Educação

Governo Federal estabelece critérios para suspensão de parcelas do FIES

Governo Federal estabelece critérios para suspensão de parcelas do FIES

O aluno em condições de fazê-lo deve recorrer aos bancos e FNDE para obtenção das informações necessárias. Com base na medida prevista na Lei nº 13.998/2020, sancionada pelo presidente Bolsonaro e publicada no Diário Oficial da União na segunda-feira, 25, o Comitê Gestor do Fundo de Financiamento Estudantil – FIES autorizou a suspensão das parcelas dos contratos de […]

| 30 de maio de 2020
Escolas estaduais retomam ano letivo com atividades não presenciais

Escolas estaduais retomam ano letivo com atividades não presenciais

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) publicou a Portaria 2235/2020, que regulamenta, em caráter excepcional, a oferta de atividades escolares remotas a serem desenvolvidas nas unidades de ensino da Rede Pública Estadual, computadas como carga-horária mínima anual obrigatória, durante o período em que permanecer o decreto governamental suspendendo as […]

| 29 de maio de 2020
Inscrições no Enem terminam nesta quarta

Inscrições no Enem terminam nesta quarta

Edição de 2020 já tem mais de 5 milhões de inscritos Termina às 23h59 desta quarta-feira (27)  o prazo para as inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) alerta os interessados que não deixem para a última hora e lembra que quem […]

| 27 de maio de 2020

Economia

Sergipe, Ceará e Piauí são os únicos estados do país com obras da construção civil suspensas

Sergipe, Ceará e Piauí são os únicos estados do país com obras da construção civil suspensas

Dos 27 estados da federação, apenas Sergipe, Ceará e Piauí continuam com as obras da construção civil paralisadas em virtude dos decretos governamentais de enfrentamento à crise sanitária da covid-19. A informação consta no levantamento realizado entre os dias 25 e 29 de maio pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Em Sergipe, a […]

| 1 de junho de 2020
Economia e pandemia em junho: os impactos do corte da taxa Selic para a rentabilidade

Economia e pandemia em junho: os impactos do corte da taxa Selic para a rentabilidade

Junho começou, mas os reflexos de maio ainda atingem a economia.  O mês passado foi marcado pela redução da taxa básica de juros da economia brasileira de 3,75% para 3% ao ano. A decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) foi a sétima redução consecutiva e renovou o menor patamar histórico para […]

| 1 de junho de 2020
Caixa credita auxílio emergencial em contas dos beneficiários

Caixa credita auxílio emergencial em contas dos beneficiários

A segunda parcela do auxílio emergencial começou a ser creditada pela Caixa nas contas indicadas pelos beneficiários. Os recursos, que haviam sido antecipados para uso digital pelo aplicativo Caixa Tem, estão sendo transferidos automaticamente para as contas informadas pelos beneficiários, de acordo com o calendário de saque em espécie. No último sábado (30), foi liberado […]

| 1 de junho de 2020

Concursos

Ebserh faz novo processo seletivo para enfrentar Covid-19

Ebserh faz novo processo seletivo para enfrentar Covid-19

Há vagas para Sergipe e inscrições vão até 4 de junho. A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) lançou mais um processo seletivo emergencial (PSE) voltado à contratação temporária de pessoal para o enfrentamento à Covid-19. Desta vez, estão previstos novos cargos: médico plantonista, médico (Medicina do Trabalho), farmacêutico, assistente social, biomédico e técnicos em […]

| 28 de maio de 2020
Programa Jovem Aprendiz dos Correios está com inscrições abertas

Programa Jovem Aprendiz dos Correios está com inscrições abertas

Em Sergipe, os candidatos selecionados vão preencher 25 vagas em unidades dos Correios de três municípios: Aracaju, Estância e Nossa Senhora do Socorro Estão abertas, até 30 de abril, as inscrições para o Programa Jovem Aprendiz dos Correios. São 4.462 vagas disponíveis em todo o território nacional, além de formação de cadastro reserva. Em Sergipe, […]

| 15 de abril de 2020
Prorrogado o prazo para pagamento do boleto bancário para o concurso da Câmara de Aracaju

Prorrogado o prazo para pagamento do boleto bancário para o concurso da Câmara de Aracaju

A Câmara Municipal de Aracaju e a Fundação Getúlio Vargas, em virtude do feriado do aniversário de 165 anos da cidade de Aracaju, prorrogou o prazo para a reimpressão dos boletos bancários e do prazo de pagamento da taxa de inscrição para o concurso público da CMA até esta quarta-feira, 18. As demais datas do […]

| 17 de março de 2020
banner ad
banner ad