São Cristóvão celebra a 35º edição do Festival de Artes

| 12 de novembro de 2018

O FASC existe desde 1972. Foto: divulgação Prefeitura de São Cristóvão

O segundo ano depois da volta do evento acontece nos dias 15 a 18 de novembro e vai contar com atrações artísticas locais e nacionais

O consagrado Festival de Artes de São Cristóvão (FASC) está em sua 35º edição. O evento, que conta com a parceria da Universidade Federal de Sergipe (UFS), acontece nos dias 15 a 18 de novembro e traz inúmeras atrações artísticas, tanto locais, como nacionais, a exemplo de Chico César, Mart’nália, Céu, Baiana System, The Baggios, entre outros. Este ano haverá muitas novidades, uma delas é o ‘Beco do Amor’, um espaço que se transformará em mais uma atração da festa, que servirá de opção para atrações artísticas e reduto gastronômico, cuja área fica nas proximidades da Casa dos Bricelets.

Arte e cultura na cidade histórica. Foto: Pedrinho Mendonça

Para a criançada haverá os espetáculos “O Grande Circo Gentil”, da Cia Gentileza de Artes Integradas – CIGARI (SE), e “Faz de Conta”, de Guil Costa. As crianças irão participar da Contação de História e da Mostra Curta-Se Festivalzinho, no Cine Trianon, que nos dias 16,17 e 18 de novembro abre as sessões com a programação infantil.

Uma outra novidade que compõe a programação artística é a Banda de Fanfarra formada pelos alunos da EMEF Araceles Rodrigues Correia, que abrilhantará os quatro dias do FASC. Os cortejos acontecerão pelas ruas do Centro Histórico.

Para o prefeito do município, Marcos Santana, o FASC possui uma grande dimensão e não é uma festinha de interior. “O FASC é o maior evento cultural e artístico do estado e um dos maiores do nordeste brasileiro, por isto o esforço extraordinário para realizá-lo. Lembro que aos 12 anos de idade, em 1972, eu acompanhei a primeira edição do evento e minhas memórias fazem com que eu persiga o objetivo de a cada ano superar as expectativas do público, com uma programação cultural mais abrangente. Lembro sempre da professora Aglaé Fontes, que certa vez disse que o FASC é um formador de plateias. É justamente isto queremos: fazer com que as pessoas tenham a oportunidade de conhecer artistas, que elas sejam apreciadoras das manifestações artísticas e folclóricas de nosso estado, e que façam uma reflexão sobre o nosso papel neste contexto. É preciso pensar qual o legado cultural que queremos deixar para as próximas gerações”, declara.

‘O FASC é o maior evento cultural e artístico do Estado e um dos maiores do Nordeste brasileiro’’ MARCOS SANTANA prefeito de São Cristóvão. Foto: divulgação prefeitura de São Cristóvão

Para a secretária de governo e relações comunitária de São Cristóvão, Paola Santana, a expectativa é grande para a realização do festival. “Esperamos dobrar o número de participantes e visitantes no evento. A programação está bem diversificada, inserimos mais artistas nordestinos e mais artistas femininas. A ideia é que o FASC também seja uma vitrine para artistas que estão começando. Serão mais 80 de artistas sergipanos, em várias modalidades, além disto o festival é uma oportunidade para fomentar a economia da cidade”, destaca.

 HISTÓRIA

O FASC acontece desde 1º de setembro de 1972, período da Ditadura Militar no país e foi criado como um espaço de vanguarda e liberdade. O historiador Denio Azevedo explica mais detalhes. “O FASC é fruto de um processo bem característico da ditadura militar. Houve um investimento por parte do Governo Federal, do militar que estava à frente do poder neste período, do pós 1964 e houve um investimento muito forte em festivais de artes e cultura. Claro que isto está dentro de um processo de encobertar o que era feito pelo estado. Se escondiam as mazelas políticas, a perseguição política, os opositores, o que se passava nos porões da ditadura e você dava a população um circo, isso faz parte de um processo”, explica.

Por outro lado, segundo o historiador, há o papel significativo de instituições de ensino e um papel da União Nacional dos Estudantes (UNE), que dentro da sua estrutura existia o Centro Popular de Cultura (CPC), em que passava a discutir a importância do folclore, o papel dos folcloristas e a valorização de uma cultura popular em diversas cidades no Brasil, ocasionando o surgimento de diferentes festivas.

“O FASC na verdade surge como o principal projeto de extensão da UFS e ele vai coincidir com o surgimento da Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur), em 1972, neste ano a própria empresa já participa do primeiro FASC e convida o maior colecionador de postais e selos do mundo para vir ao evento fazer uma exposição. Graças ao Festival a gente tem o surgimento de grupos teatrais, teatro de rua, danças. A UFS sai dos seus muros e dá uma contribuição as práticas culturais e artísticas de São Cristóvão. O campus recentemente tinha mudado para lá, em 1968, a gente está falando de uma média de três a quatro anos após a instalação do campus. E percebemos que o FASC ao passar dos anos vai crescendo e se torna um dos principais festivais do Brasil. Ao longo dos anos você passa a ter atrações internacionais, era muito comum esse intercâmbio entre grupos de artistas e se torna uma referência não só para a universidade como para a cidade”, relata.

Denio Azevedo relembra ainda o tempo em que o FASC teve que encerrar e fala sobre a volta do evento na cidade. “Entre 1970 a 1980 existia o FASC, até que chega ao fim e a UFS afirma que eram gastos excessivos e não tinha grupo de patrocinadores para bancar o evento, então ele é interrompido. Tempos depois houve uma tentativa de retomada e na atual gestão do prefeito Marcos Santana teve uma proposta de palanque para a retomada do evento e voltou no ano passado já com uma boa estrutura, programação e com a participação da universidade. E a maior conquista foi emplacar o FASC na Lei Rouanet, um investimento alto e bem interessante, dá para ver pela programação dos artistas nacionais, a gente vê uma movimentação maior, há cursos da UFS participando, há uma equipe multidisciplinar envolvida”, pontua.

 GRUPO TEATRAL

Um dos primeiros grupos teatrais que realiza atividades no estado é o Raízes, que existe desde 1973 e surgiu fazendo teatro infantil. O seu fortalecimento se deu por meio da Bolsa do Trabalho Arte, criado pela UFS através do convênio com Ministério da Educação e Cultura. Para ter direito a bolsa, uma das atividades necessárias era participar do FASC.

“Participamos de umas oito a dez edições do FASC e lá era a culminância de quase todos os trabalhos artísticos. É importante lembrar o aspecto de comportamento do FASC, lá liberava os fluidos, as pessoas namoravam, tinha a famosa praça da cachaça com barracas de bebidas. Tinha uma programação artística, a gente dormia nas ruas, havia esse clima r também havia uma certa reação por parte dos moradores, porque tinha uma invasão do espaço deles, da cidade histórica, por um bando de loucos e sonhadores, era muito bom”, relembra o diretor do grupo Raízes, Jorge Lins.

PROGRAMAÇÃO

Cartaz: Canijan Oliveira

Quinta-feira (15 de novembro)

II Fórum Pensar São Cristóvão: (Organização da UFS – em breve divulgaremos a programação completa).
Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo): Projeto Musical Breaktime Red Bull.
Salão de Literatura José Augusto Garcez (Largo da Matriz): Feira da Prensa “Cordel e Imprensa Alternativa”, Intervenção Musical Solo de gaita –  Matheus Santana, Oficina de Poesia e Fanzine com Clara de Noronha e Líria Regina, Intervenção poética “Extremamente barulhento; certos assuntos, por exemplo”, com Pedro Bomba; lançamentos de livros Edise e UFS.
Cine Trianon (Teatro Elic): Mostra de Filmes Franceses Documentário “Maio de 68, uma estranha primavera” – 90′, debate sobre o documentário e as manifestações que aconteceram na França em 1968.
Salão de Artes Visuais Vesta Vianna: Exposição de Artes com os artistas: Edidelson Silva, Elias Santos, Wécio Santos, Beto Ribeiro, Naldo Teles, Jorge Luiz Barros, Fillippo Garrone, oficina de Grafitte com Buga, show com Danilo Duarte.
Beco do Amor (Largo do Amparo): Mostra Aliança Francesa – com finalistas do Festival da Canção Francesa.
Cortejo: Banda de Pífano de Aracaju, Caceteiras de Mestre Rindú, Samba de Pareia de Laranjeiras.
Casa do Folclore (exposição permanente durante todo o evento): Exposição 40 anos do Grupo de Teatro de Bonecos Mamulengo de Cheiros.

Sexta-feira (16 de novembro)

Palco João Bebe-Água (Praça São Francisco): Lira Sancristovense, Samba do Arnesto, The Baggios, Baiana System, DJ Vinicius Big John.
Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo): Samba de Coco da Ilha Grande, Sergival, Luedji  Luna, Coutto Orquestra.
Salão de Literatura José Augusto Garcez (Largo da Matriz): Feira da Prensa “Cordel e Imprensa Alternativa”, Recital Garcez Literário com Gabriel Alves da Fonseca, oficina “Cordelistas na Peleja com Xilogravuras”, bate-papo Literatura Alternativa com Juliano Becker, Germana Araújo e Daniel Zanella (Jornal Relevo – PR).
Cine Trianon (Teatro Elic): Mostra Festivalzinho, Mostra Curta-SE Festivalzinho (Infantil), Ocupe Cidade – 20′; Ontem eu tive que morrer – 17′; Rural do Forró – 17′; Todas as cores em derredor – 23′; Dom Quixote Sergipano – 23′.
Salão de Artes Visuais Vesta Vianna: Exposição de Artes permanente, oficina de  lambe-lambe com Glasdston Barroso.
Palco Antônio Mariano (Praça da Bíblia): O Grande Circo Gentil: Cigari, Mãos que pensam, corpo que fala: Academia Só Dança, Aline Serze Vilaça.
Beco do Amor (Largo do Amparo): Vinícius Crispim, Dami Dória Quarteto, Bob Lelis e a Rural do Forró.
Cortejos: Samba de Coco da Mussuca, Parafuso, Afro Reggae, Oxalufã.
Igreja do Rosário: Renantique, DTabebuia Duo.

Sábado (17 de novembro)

Palco João Bebe-Água (Praça São Francisco): Orquestra de Atabaques de Sergipe, Quinteto de Metais Del Rey, Lenine, Céu, DJ Kaska.
Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo): Samba de Moça Só, Casco, Banda Eddie, Kilodoinhame.
Salão de Literatura José Augusto Garcez (Largo da Matriz): Feira da Prensa “Cordel e Imprensa Alternativa”, Contação de histórias com Adriana Alencar, Oficina de Fanzine: Zé Luciano; Mulheres na Cena: Cordel e RAP com Izabel Nascimento e Bruxas do Cangaço, O Repente, com Vem Vem do Nordeste.
Cine Trianon (Teatro Elic): Mostra Festivalzinho; Mostra Curta-SE Festivalzinho (Infantil), Mostra Cinema Universitário UFS.
Salão de Artes Visuais Vesta Vianna: Exposição de Artes permanente, Sarapatel Filosófico.
Palco Antônio Mariano (Praça da Bíblia): Figo da Figueira: Grupo de Teatro de Bonecos, Mamulengo de Cheiroso, Cenário da Vida: CIA de Dança Nelson Santos.
Beco do Amor (Largo do Amparo): Voodoo Cigano, Arthur Matos, KombiSoul.
Cortejos: Reisado de São Cristóvão, Carimbó, Banda de Fanfarra Araceles, Banda de Afoxé Omo Oxum.
Igreja do Rosário: Vozes da Vitória Guga, Montalvão.

Domingo (18 de novembro)

Palco João Bebe-Água (Praça São Francisco): Orquestra Cajuína, Cidade Dormitório, Chico César, Mart’Nália.
Palco Frei Santa Cecília (Praça do Carmo): Anne Karol e Os Afrodrums, Patrícia Polayne, Rincon Sapiência, Papudo Gil e Banda.
Salão de Literatura José Augusto Garcez (Largo da Matriz): Feira da Prensa “Cordel e Imprensa Alternativa”, Cantoria para criançada com o espetáculo “Faz de Conta”, Guil Costa, Intervenção “Literatura e Mulheres Negras” com Coletivo Coralina Maria de Jesus de Pesquisa em Jornalismo e Cultura, Bate-papo com Euler Lopes sobre textos dramatúrgicos, Contação de estórias como mediação de leitura: Luiz Carlos Nascimento Hora, apresentação musical: Victor Hugo.
Cine Trianon (Teatro Elic): Mostra Festivalzinho; Mostra Curta-SE Festivalzinho (Infantil), Mostra Cinema Acessibilidade (para deficientes auditivos e visuais);
Salão de Artes Visuais Vesta Vianna: Exposição de Artes Permanente, Oficina Arte em Bordado com Naldo Teles, Batalha de Rap.
Palco Antônio Mariano (Praça da Bíblia): Evelise Batistel: Dança Cigana, O Auto da Compadecida: O Julgamento – Cia. Teatral Loucos por Loucos.
Beco do Amor (Largo do Amparo): Pífano de Pife, Luno Torres.
Cortejos: Samba de Coco da Paz, Taieiras de São Cristóvão, Afoxé de Preto.
Igreja do Rosário: Tríade BR, Grupo Chorinho Cidade Histórica.

Por Thainá Ferreira/Cinform

Tags: ,

Category: Municípios

Comments are closed.

Educação

Projeto Somos chega ao terceiro ano com entrega de tablets em escolas do Baixo São Francisco

Projeto Somos chega ao terceiro ano com entrega de tablets em escolas do Baixo São Francisco

O Projeto Somos chega, em 2019, ao terceiro ano de sua execução com a conclusão da entrega dos tablets educacionais que servem de acesso à plataforma Synapse, tecnologia social utilizada como base do projeto. Lançado pelo governo de Sergipe em agosto de 2016, o Somos é uma estratégia que visa contribuir para a melhoria da qualidade do […]

| 8 de abril de 2019
Empreendedorismo e investigação científica farão parte do ensino médio

Empreendedorismo e investigação científica farão parte do ensino médio

Novo modelo de ensino será implementado nas escolas do país até 2021 O novo ensino médio terá formação mais voltada para o empreendedorismo, a investigação científica, os processos criativos e a mediação e intervenção sociocultural. Estes são os eixos que vão orientar os chamados itinerários formativos, ou seja, as atividades que os estudantes poderão escolher. […]

| 8 de abril de 2019
Enem 2019: Pré-Universitário da Seduc inicia revisões preparatórias neste sábado, 6

Enem 2019: Pré-Universitário da Seduc inicia revisões preparatórias neste sábado, 6

Neste sábado, 6, o Curso Pré-Universitário da Seduc (Preuni), por intermédio do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase/Seduc), inicia a primeira revisão preparatória para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sobre Matemática Básica e Atualidades e Redação. A aula é aberta ao público e acontecerá no auditório da Universidade Mauricio de Nassau (Uninassau), […]

| 5 de abril de 2019

Economia

Governo Federal quer reduzir pela metade o preço do gás de cozinha

Governo Federal quer reduzir pela metade o preço do gás de cozinha

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira (9) que o governo pretende reduzir pela metade o preço do gás de cozinha no país em dois anos. De acordo com o ministro, para conseguir essa redução, é preciso quebrar o monopólio do refino e da distribuição. “Daqui a dois anos, o botijão de gás vai […]

| 10 de abril de 2019
Conta de luz não terá custo extra em abril para os consumidores

Conta de luz não terá custo extra em abril para os consumidores

A bandeira tarifária em abril de 2019 será verde, sem custo para os consumidores. Abril é um mês de transição entre as estações úmida e seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). A previsão hidrológica projetada para o mês ainda indica a tendência verificada em março, de recuperação do nível dos reservatórios. […]

| 30 de março de 2019
Receita recebe mais de 7 milhões de declarações do IR em três semanas

Receita recebe mais de 7 milhões de declarações do IR em três semanas

Fisco espera 30,5 milhões de formulários neste ano Mais de 7 milhões de contribuintes enviaram a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física em três semanas. Até as 17h de hoje (28), a Federal recebeu 7.157.062 declarações, equivalente a 23,46% do esperado para este ano. O prazo para envio da declaração começou no último dia 7 e […]

| 29 de março de 2019

Concursos

Concursos: 17 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher mais de 1,1 mil vagas

Concursos: 17 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher mais de 1,1 mil vagas

Nesta segunda-feira (1º), 17 concursos abrem inscrições com o objetivo de contratar mais de 1,1 mil profissionais. As oportunidades são para pessoas de todos os níveis de escolaridade, com postos de trabalho em 9 estados (Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e São Paulo). […]

| 31 de março de 2019
Fundação Hospitalar lança 12ª lista de convocação para PSS da Saúde

Fundação Hospitalar lança 12ª lista de convocação para PSS da Saúde

A Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) informa que lançou a 12ª lista do Processo Seletivo Simplificado (PSS). Os convocados deverão se apresentar no Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha, na avenida Augusto Franco, até às 16h. O candidato que não conseguir por algum motivo se apresentar no horário previsto, determinado pelo calendário, poderá se apresentar […]

| 27 de março de 2019
Concursos: 13 órgãos abrem as inscrições nesta segunda para quase 600 vagas

Concursos: 13 órgãos abrem as inscrições nesta segunda para quase 600 vagas

Cargos são de todos os níveis de escolaridade; os salários chegam a R$ 22.158,82 na Defensoria Pública de Minas Gerais. Pelo menos 13 órgãos públicos abrem as inscrições nesta segunda-feira (25) para cerca de 580 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Só na Prefeitura de São João do Caru, no Maranhão, são […]

| 24 de março de 2019
banner ad
banner ad