Profissionais offshore contam desafio de trabalhar e descansar a 240 km da costa

| 15 de novembro de 2017

Plataforma FPSO Cidade de Itaguaí é um navio petroleiro adaptado – Foto André Motta/Petrobras

Em uma plataforma que retira 150 mil barris de petróleo e 8 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia de uma profundidade de mais de 7 mil metros na camada pré-sal, um número desafia os mais de 100 profissionais a bordo diariamente: o que fazer nas 12 horas de descanso?

Adaptada a partir de um navio petroleiro, a plataforma FPSO Cidade de Itaguaí é um gigante de mais de 300 metros de comprimento. Estruturas como academia, sala de TV e até um fumódromo se concentram na popa do navio, em uma ala chamada de casario por concentrar os quartos, restaurante e outros espaços de convivência em que não é necessário usar os equipamentos de proteção individual.

Luiz Le Grady trabalha há oito anos em plataformas offshore – Foto André Motta/Petrobras

A uma distância de 240 quilômetros da costa do estado do Rio de Janeiro, o contato com a família, hoje facilitado pela internet, depende dos espaços com wi-fi liberado e do telefone via satélite, que tem um limite diário de 15 minutos por pessoa. Engenheiro químico da Petrobras, Luiz Le Grady, de 34 anos, usa um tablet para conversas em vídeo com a mulher e o filho de 1 ano e 5 meses, que moram em São Paulo. Quando termina a ligação, o contato é com a outra família, com quem joga videogame, conversa sobre a vida e acompanha os resultados do futebol.

“O clima é bem caseiro e tem que ser, né? A gente cria muita amizade a bordo, porque passa a metade da nossa vida aqui”, diz ele, que já trabalha embarcado há oito anos e também aproveita a internet para, vez ou outra, saber o rendimento de seus investimentos.

Churrasco todo domingo

Esse clima caseiro tem churrasco todo domingo, mas a cerveja é sem álcool. Duas vezes por semana o cardápio tem rodízio de massas e pizzas; quarta e domingo é realizado culto evangélico com dois pastores que são também montadores de andaimes; e, uma vez a cada 15 dias, uma festa conjunta comemora mais um ano de vida dos aniversariantes do mês, com bolo, salgadinho e refrigerante. Toda a vida social da plataforma ocorre sobre um tanque que armazena até 1,6 milhão de barris de petróleo e é abastecida por um gerador de energia elétrica a gás que alimentaria uma cidade de 250 mil habitantes.

Luiz é um dos poucos funcionários da Petrobras a bordo e sua função é fiscalizar a prestação de serviços da Modec, empresa japonesa afretada que opera a plataforma, que é a maior produtora de gás natural do país. A produção na plataforma começou em julho de 2015 e se dá em consórcio entre a Petrobras (65%), a Shell (25%) e a Petrogal (10%).

Bruna Pacheco Rangel se inspirou no pai, que também trabalha embarcado – Foto André Motta/Petrobras

A operadora de produção Bruna Rangel Pacheco, de 29 anos, faz parte da minoria feminina a bordo e é funcionária da Modec. Seu trabalho, conta, é pesado, mas ela não se imagina em outra profissão: “Eu sou de Macaé e sempre vi meu pai trabalhar offshore. Já no ensino médio, eu sempre tive essa referência, sempre quis trabalhar nessa área”, diz ela, que acredita que o trabalho em alto mar não é para qualquer um. “Tem um pouco de aventura e é hostil se você for pensar nos riscos. Tem também a distância da família, o confinamento”.

Seus principais passatempos são se exercitar na academia, assistir filmes e ler livros religiosos, já que é presbiteriana. “A academia, para mim, é uma necessidade, porque sempre gostei de extravasar me exercitando. Apesar de estar me esforçando fisicamente, eu relaxo na academia”.

Fazer exercícios também é fundamental para o técnico de segurança no trabalho da Modec Lucas de Azevedo, de 28 anos. Ele está embarcado há três anos e malha para perder os 11 quilos que ganhou com a rotina de isolamento em uma plataforma onde refrigerantes e doces estão disponíveis 24 horas por dia. “Aqui a gente come muito. Se não for para a academia, está morto”, brinca. Para ele, a grande dificuldade é a passagem de datas comemorativas, como o Natal e o Ano Novo. “A ceia aqui é muito boa, com camarão, lagosta. Nunca comi tão bem. Mesmo assim, é a pior parte. Sinto muita falta da minha mãe e dos meus irmãos, principalmente no meu aniversário”.

Estrangeiros a bordo

O morador de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, se orgulha de ter superado a barreira que o impedia de conseguir um trabalho offshore: falar inglês. “Em 2014, eu decidi que me dedicaria a isso, peguei todas as minhas reservas e fui para o Canadá. Passei oito meses estudando inglês e, logo quando voltei, consegui o emprego”, conta. Seu chefe direto na plataforma é um sul-africano, com quem Lucas só conversa em inglês, muitas vezes traduzindo as orientações para outros funcionários.

Estrangeiros são 15% dos trabalhadores a bordo, uma babel que se comunica em inglês e português, mas tem origens tão diferentes quanto Filipinas, Índia, Itália, Cingapura, Ucrânia e Polônia. “A troca de culturas aqui é muito grande. Para trabalhar aqui, tem que aprender a respeitar coisas que não são do nosso costume”.

Oswaldo Kawakami gerencia a exploração e a produção em toda a Bacia de Santos – Foto André Motta/Petrobras

Academia, TV via satélite e comunicação por vídeo com a família são confortos que o gerente-geral da unidade de Exploração e Produção da Petrobras para a Bacia de Santos, Osvaldo Kawakami, nem sonhou em encontrar a bordo quando trabalhou embarcado, no início dos anos 80. Com 39 anos de Petrobras, ele lembra do tempo em que as horas vagas eram ocupadas com baralho e pescaria.

“Se eu fosse comparar, antes era um hotel de uma estrela, e hoje é de cinco”, diz ele. “Não tinha restrição à pesca, e o que a gente fazia era pescar, jogar baralho, dama, xadrez. Hoje, eles jogam videogame”.

Crescimento previsto

Kawakami chefia a produção de uma área que deve praticamente dobrar a quantidade de barris de petróleo retirada diariamente do subsolo marinho. Em 2017, está prevista uma extração de 1,102 milhão de barris de petróleo por dia, que deve saltar para 2,105 milhões em 2021. A parcela da Petrobras nessa produção deve chegar a 1,731 milhão de barris por dia, mais da metade dos 2,8 milhões que a estatal deve produzir em todos os seus campos em 2021.

“O gerenciamento de algo que está crescendo é um gerenciamento gostoso, mas a complexidade fica cada vez maior”, diz Kawakami, que é responsável por uma área que vai de Cabo Frio a Florianópolis. Sua unidade será dividida em duas para aumentar a eficiência. Hoje, a Bacia de Campos tem três unidades de operação, e a de Santos apenas uma.

Das 11 plataformas que extraem petróleo do pré-sal na Bacia de Santos, sete estão no Campo de Lula, o mais produtivo da Petrobras, com 799 mil barris por dia extraídos em setembro. O segundo mais produtivo, Sapinhoá, extraiu 264 mil barris por dia no mesmo mês.

Esse volume de petróleo é produzido sob gerência de Marco Guerra, responsável pela exploração e produção no Campo de Lula. Guerra entrou na Petrobras como técnico e, depois de trabalhar offshore, se formou engenheiro e prestou novo concurso público. Seu trabalho hoje é em terra na maior parte do tempo, onde se reúne por videoconferência com cada uma das plataformas que monitora.

“A rotina dos trabalhadores mudou muito. Costumávamos jogar muito carteado, totó, sinuca. A angústia toda era saber como estava o mundo, como estava a família”, diz ele, que também se recorda da sensação de uma noite silenciosa em alto-mar. “A sensação de calma e tranquilidade é absurda. Eu sempre digo que em nenhum lugar do mundo vi um pôr do sol ou um nascer do sol como o de uma plataforma”.

Fonte: Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Rodrigo Maia marca votação da reforma da Previdênc... Brasília - Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, durante sessão plenária sobre a Medida Provisória (MP) 795/17, de incentivo à indústria petrolífera (W...
Michel Temer faz apelo a prefeitos para que apoiem... Brasília - O presidente Michel Temer discursa durante reunião com dirigentes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e prefeitos de todo o país...
Tribunal marca julgamento da apelação de Lula para... Foto: Fábio Wronski O Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, sediado em Porto Alegre, marcou para 24 de janeiro de 2018 o julgamento da apela...
Temer: se não tiver votos, reforma da Previdência ... O presidente Michel Temer - foto: Antonio Cruz/Agência Brasil O presidente Michel Temer disse hoje (12) que se houver os 308 votos necessários para ...
Temer: se reforma da Previdência não for votada es... Buenos Aires (Argentina) - Presidente Michel Temer participa da 11ª Reunião Ministerial da Organização Mundial do Comércio (Marcos Corrêa/PR) O pres...

Tags: ,

Category: Brasil

Comments are closed.

Educação

Duas escolas públicas de Sergipe são as melhores do país em média de notas no ranking nacional do Enem de 2016

Duas escolas públicas de Sergipe são as melhores do país em média de notas no ranking nacional do Enem de 2016

Para se chegar a este resultado, foram consideradas todas as escolas da rede pública do Brasil, com mais de 90 alunos matriculados no Ensino Médio e Indicador Socioeconômico Médio Um dos maiores jornais de circulação do país, Folha de São Paulo (Folha), trouxe a público em sua edição impressa desta terça-feira, 12, as médias por […]

| 13 de dezembro de 2017
Inscrições no Sisu começam no dia 29 de janeiro

Inscrições no Sisu começam no dia 29 de janeiro

As inscrições na primeira edição de 2018 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) terão início no dia 29 de janeiro e vão até as 23h59 de 1º de fevereiro de 2018. Serão oferecidas 239.601 oportunidades em 130 instituições, entre universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e instituições estaduais. O Sisu é o […]

| 12 de dezembro de 2017
Governo de Sergipe e Confederação Nacional de Bandas de Fanfarras promovem XXIV Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras

Governo de Sergipe e Confederação Nacional de Bandas de Fanfarras promovem XXIV Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras

O Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras 2017 será realizado nos próximos sábado e domingo (9 e 10/12) e reunirá em Aracaju (SE), em torno de quatro mil pessoas e aproximadamente 60 bandas e fanfarras oriundas de 15 estados da federação. Segundo explicou o maestro Rivaldo Dantas, presidente da CNBF e diretor da Banda Interescolar […]

| 5 de dezembro de 2017

Economia

Banese oferece crédito para despesas com educação

Banese oferece crédito para despesas com educação

Os valores máximos para a contratação do crédito vão até R$ 4 mil, a depender da capacidade de pagamento do cliente e análise de crédito O Banco do Estado de Sergipe (Banese) dispõe de crédito parcelado, o Credi-Educação, com o qual os correntistas poderão comprar material escolar, bem como realizar o pagamento das matrículas escolares […]

| 12 de dezembro de 2017
Governo dá prosseguimento a pagamento de servidores nesta terça, dia 12

Governo dá prosseguimento a pagamento de servidores nesta terça, dia 12

Calendário de pagamento teve início dia 01 O governo do Estado dá prosseguimento ao pagamento de servidores estaduais nesta terça-feira, 12. Nessa data, recebem os servidores da Emdagro, Cohidro, Emgetis, Emsetur, Codise, Cehop, Pronese, celetistas e servidores das Fundações de Saúde e servidores do Samu, DER, Adema, Jucese, Detran, ITPS, Fundação Aperipê, Fundação Renascer,  Fapitec, […]

| 11 de dezembro de 2017
Tarifa branca de energia entra em vigor dia 1º, mas consumidor deve ter cautela

Tarifa branca de energia entra em vigor dia 1º, mas consumidor deve ter cautela

Com entrada em vigor prevista para 1º de janeiro do ano que vem, a tarifa branca de energia elétrica pode representar uma diminuição no valor da conta de luz para os que consumirem menos nos horários de pico (entre as 19h e as 21h. A adesão é opcional. A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia […]

| 6 de dezembro de 2017

Concursos

Concurso da Alese é assinado no Gabinete da Presidência

Concurso da Alese é assinado no Gabinete da Presidência

Um marco histórico para a Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe ocorreu nesta terça-feira, dia 12 de dezembro de 2017. É que o deputado Estadual, e presidente da Casa Legislativa, Luciano Bispo, assinou  junto a Fundação Carlos Chagas, contrato para  realização do  primeiro Concurso Público da Alese. Além de diversos deputados, a Solenidade de Assinatura […]

| 12 de dezembro de 2017
Pelo menos 87 concursos com inscrições abertas reúnem mais de 23 mil vagas pelo país

Pelo menos 87 concursos com inscrições abertas reúnem mais de 23 mil vagas pelo país

Vagas são para todos os níveis de escolaridade; São Paulo e Minas Gerais são os estados com mais concursos abertos Nesta segunda-feira (11), ao menos 11 órgãos abrem inscrições para mais de 982 vagas e formação de cadastro de reserva para cargos de nível fundamental, médio, técnico e superior. Veja quais são: Prefeitura de Guarapari […]

| 11 de dezembro de 2017
Concursos: pelo menos 12 órgãos abrem inscrições para mais de 2.800 vagas nesta segunda

Concursos: pelo menos 12 órgãos abrem inscrições para mais de 2.800 vagas nesta segunda

Os salários chegam a R$ 10.871,13 na Prefeitura de Tijucasdo Sul (PR). Ao menos 12 órgãos abrem inscrições nesta segunda-feira (4) para mais de 2.800 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de nível fundamental, médio e superior. Os salários chegam a R$ 10.871,13 na Prefeitura de Tijucas do Sul (PR), que abriu […]

| 3 de dezembro de 2017
banner ad
banner ad