Moro diz que governo Bolsonaro não fará discriminação de qualquer tipo

| 12 de novembro de 2018

O futuro ministro da Justiça, Sergio Moro – Fabio Rodrigues Pozzebom

Futuro ministro afirma que haverá rigor contra crimes de ódio

Confirmado para o Ministério da Justiça (que agregará a Segurança Pública e parte do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf) , o juiz federal Sergio Moro disse que o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro não fará discriminação de qualquer tipo. Também afirmou que o novo governo será severo na punição contra os crimes de ódio.

“Eu jamais iria ingressar em um governo se houvesse uma sombra de suspeitas de que haveria alguma política nesse sentido”,  afirmou o juiz federal durante entrevista à Rede Globo na noite de ontem (11). “O governo deve ter uma postura rigorosa contra crimes em geral e também crimes de ódio.”

Moro disse ainda que jamais ouviu de Bolsonaro qualquer afirmação que denotasse discriminação. “Eu acompanhei todo o processo eleitoral. Eu nunca vi da parte do presidente eleito  uma proposta de cunho discriminatório em relação às minorias. Eu não imagino, de qualquer forma, que essas minorias estejam ameaçadas.”

De acordo com o juiz federal, não haverá mudanças. “Nada vai mudar. Eu tenho grandes amigos que são homossexuais, algumas das melhores pessoas que conheço são homossexuais. Não existe nenhuma perspectiva de que vai mudar.”

Corrupção

Questionado se defenderia o afastamento de um ministro suspeito de corrupção, Moro afirmou que  “se a denúncia for consistente, sim”, a pessoa deve ser afastada. Ele lembrou que ouviu de Bolsonaro que não haveria proteção no seu governo em meio a eventuais suspeitas. “[Ele, o presidente eleito, disse que] ninguém seria protegido.”

Em seguida, o juiz federal foi categórico. “Eu não assumiria um papel como ministro da Justiça com risco de comprometer a minha biografia.”

Isenção

Responsável pelos processos da Lava Jato na 13ª Vara Criminal de Curitiba, Moro reiterou que a decisão de ingressar no governo eleito é posterior às medidas anteriores, tomadas por ele, como o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção e lavagem de dinheiro.

“Existe essa fantasia de que o ex-presidente Lula, que foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, teria sido excluído arbitrariamente das eleições por conta do processo penal. Mas o fato é que ele foi condenado porque cometeu um crime”, afirmou o juiz federal, lembrando que proferiu a decisão em 2017.

Conselho Nacional de Justiça, na semana passada, pediu explicações a Moro sobre sua suposta atividade político-partidária enquanto ainda exercia a magistratura. Ele negou qualquer irregularidade na sua conduta.

Crime Organizado

Moro disse que sua meta é adotar medidas de combate ao crime organizado, sustentadas em investigações sólidas, prisão dos líderes, isolamento dos chefes do esquema e confisco de bens.

“É assim que se desmantela a organização criminosa”, afirmou o juiz federal. “Não é uma coisa simples”, acrescentou. “Não se pode construir uma política baseada em confrontos.”

Questionado sobre a proposta do governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), de colocar snipers (atiradores de elite) para “abater” criminosos armados de fuzil, sem que haja implicação legal para os policiais, Moro disse que o assunto tem de ser tratado com “mais cautela” e que pode futuramente “sentar e conversar com o governador eleito”.

Futuro

O juiz federal negou que pretenda se lançar à sucessão presidencial, em 2022. Ele disse que exercerá uma função técnica e não política. “O grande motivador foi a oportunidade de ir a Brasília e de poder ter uma agenda anticorrupção e anticrime organizado.”

Moro disse também que não se vê fazendo política no futuro. “Na minha visão, estou assumindo um cargo, predominantemente um cargo técnico”, disse. “Estou falando aqui que não vou ser [candidato à Presidência da República].”

Sobre eventuais divergências com o presidente eleito, Moro disse que buscaria um acordo. Se não for possível, Bolsonaro poderia substituí-lo. “Quem foi eleito foi o senhor presidente”, ressaltou. “Se tudo der errado, eu vou ter de procurar me reinventar no setor privado de alguma forma.”

Com a perspectiva de ser nomeado para o Supremo Tribunal Federal (STF) a partir da abertura das vagas dos ministros Celso de Mello e Marco Aurélio de Mello, em 2020 e 2021, respectivamente, o juiz federal afirmou que é uma “possibilidade para o futuro”.

Fonte: Agência Brasil

Tags: ,

Category: Brasil

Comments are closed.

Educação

Projeto Somos chega ao terceiro ano com entrega de tablets em escolas do Baixo São Francisco

Projeto Somos chega ao terceiro ano com entrega de tablets em escolas do Baixo São Francisco

O Projeto Somos chega, em 2019, ao terceiro ano de sua execução com a conclusão da entrega dos tablets educacionais que servem de acesso à plataforma Synapse, tecnologia social utilizada como base do projeto. Lançado pelo governo de Sergipe em agosto de 2016, o Somos é uma estratégia que visa contribuir para a melhoria da qualidade do […]

| 8 de abril de 2019
Empreendedorismo e investigação científica farão parte do ensino médio

Empreendedorismo e investigação científica farão parte do ensino médio

Novo modelo de ensino será implementado nas escolas do país até 2021 O novo ensino médio terá formação mais voltada para o empreendedorismo, a investigação científica, os processos criativos e a mediação e intervenção sociocultural. Estes são os eixos que vão orientar os chamados itinerários formativos, ou seja, as atividades que os estudantes poderão escolher. […]

| 8 de abril de 2019
Enem 2019: Pré-Universitário da Seduc inicia revisões preparatórias neste sábado, 6

Enem 2019: Pré-Universitário da Seduc inicia revisões preparatórias neste sábado, 6

Neste sábado, 6, o Curso Pré-Universitário da Seduc (Preuni), por intermédio do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase/Seduc), inicia a primeira revisão preparatória para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sobre Matemática Básica e Atualidades e Redação. A aula é aberta ao público e acontecerá no auditório da Universidade Mauricio de Nassau (Uninassau), […]

| 5 de abril de 2019

Economia

Governo Federal quer reduzir pela metade o preço do gás de cozinha

Governo Federal quer reduzir pela metade o preço do gás de cozinha

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira (9) que o governo pretende reduzir pela metade o preço do gás de cozinha no país em dois anos. De acordo com o ministro, para conseguir essa redução, é preciso quebrar o monopólio do refino e da distribuição. “Daqui a dois anos, o botijão de gás vai […]

| 10 de abril de 2019
Conta de luz não terá custo extra em abril para os consumidores

Conta de luz não terá custo extra em abril para os consumidores

A bandeira tarifária em abril de 2019 será verde, sem custo para os consumidores. Abril é um mês de transição entre as estações úmida e seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). A previsão hidrológica projetada para o mês ainda indica a tendência verificada em março, de recuperação do nível dos reservatórios. […]

| 30 de março de 2019
Receita recebe mais de 7 milhões de declarações do IR em três semanas

Receita recebe mais de 7 milhões de declarações do IR em três semanas

Fisco espera 30,5 milhões de formulários neste ano Mais de 7 milhões de contribuintes enviaram a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física em três semanas. Até as 17h de hoje (28), a Federal recebeu 7.157.062 declarações, equivalente a 23,46% do esperado para este ano. O prazo para envio da declaração começou no último dia 7 e […]

| 29 de março de 2019

Concursos

Concursos: 17 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher mais de 1,1 mil vagas

Concursos: 17 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher mais de 1,1 mil vagas

Nesta segunda-feira (1º), 17 concursos abrem inscrições com o objetivo de contratar mais de 1,1 mil profissionais. As oportunidades são para pessoas de todos os níveis de escolaridade, com postos de trabalho em 9 estados (Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e São Paulo). […]

| 31 de março de 2019
Fundação Hospitalar lança 12ª lista de convocação para PSS da Saúde

Fundação Hospitalar lança 12ª lista de convocação para PSS da Saúde

A Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) informa que lançou a 12ª lista do Processo Seletivo Simplificado (PSS). Os convocados deverão se apresentar no Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha, na avenida Augusto Franco, até às 16h. O candidato que não conseguir por algum motivo se apresentar no horário previsto, determinado pelo calendário, poderá se apresentar […]

| 27 de março de 2019
Concursos: 13 órgãos abrem as inscrições nesta segunda para quase 600 vagas

Concursos: 13 órgãos abrem as inscrições nesta segunda para quase 600 vagas

Cargos são de todos os níveis de escolaridade; os salários chegam a R$ 22.158,82 na Defensoria Pública de Minas Gerais. Pelo menos 13 órgãos públicos abrem as inscrições nesta segunda-feira (25) para cerca de 580 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Só na Prefeitura de São João do Caru, no Maranhão, são […]

| 24 de março de 2019
banner ad
banner ad