DETRAN

Hepatite A: saiba como se pega o vírus, quais são os sintomas e tratamentos

| 15 de janeiro de 2018

Vírus da Hepatite A Divulgação/Ministério da Saúde

Neste verão, além da habitual preocupação com doenças como a dengue, a população do Rio de Janeiro foi surpreendida com um grande número de pessoas infectadas com o vírus da Hepatite A. Um surto, com concentração especial na comunidade do Vidigal, já registrou 92 casos notificados e 75 confirmados. Ao longo de 2017, em toda a capital, foram registrados 119 casos.

A hepatite é uma inflamação aguda no fígado, que pode ser causada por vírus, bactérias ou agentes tóxicos, como o álcool. Existem cinco tipos identificados de hepatite virais. De acordo com o infectologista Edimilson Migowski, presidente do Instituto Vital Brazil e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do ponto de vista clínico, não há muita diferença entre as hepatites A, B e C.

“São vários vírus que podem atacar o fígado de forma primária”, explicou à Agência Brasil. Dentre as infecções virais, o que chama atenção na hepatite A é o fato de não evoluir para uma doença crônica, como ocorre com as hepatites B e C.

Apesar disso, ele advertiu que, ainda que tenha uma evolução muito melhor do que as hepatites B e C, o tipo A acaba sendo o principal vilão porque pode causar uma inflamação fulminante ou falência aguda do fígado. Migowski afirmou que a doença, eventualmente, pode evoluir para casos em que há comprometimento do fígado e o paciente pode precisar de um transplante.

O agravamento do quadro pode ocorrer, principalmente, em pacientes idosos ou com alguma doença crônica. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, estima-se que apenas 1% dos casos representa risco de morte, quando evolui para hepatite fulminante.

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas iniciais mais comuns da hepatite A são mal estar, dores no corpo, náuseas, dor abdominal, vômitos, olhos e pele amarelados, urina bem escura e fezes claras. Eventualmente, quando o quadro é muito grave, pode causar insuficiência hepática, sangramento e morte, indicou o infectologista.

Segundo o presidente do Instituto Vital Brazil, a hepatite A tem uma evolução em duas fases: primeiro o paciente apresenta um quadro agudo, que dura entre uma e duas semanas. Em seguida, há melhora e depois, uma recaída. A evolução dura de dois a três meses.

Em crianças, em geral, o quadro passa sem sinais e sintomas característicos da doença. “Passam como se fosse uma gripe, mal estar, diarreia, um quadro mais brando”, diz o infectologista.

Somente a partir de exames de sangue é possível confirmar qual tipo de vírus está envolvido naquele quadro infeccioso.

Contaminação

O período de incubação do vírus é de 15 a 50 dias. Ou seja, depois que a pessoa “engoliu” um vírus da hepatite A, por meio de água ou alimento contaminados, ela deverá manifestar a doença de 15 a 50 dias depois.

“A contaminação se dá, basicamente, com água ou alimento contaminado com esgoto. Também pode ser uma transmissão entre pessoas. Às vezes, em uma criança que está contaminada e não tem sinais da hepatite, o vírus contamina as fezes e aí o adulto ao manipular ou fazer higiene dessa criança pode se contaminar ou espalhar esse vírus para aquela população”, explicou Migowski.

Falhas na segurança alimentar ou de água podem ser responsáveis por surtos de hepatite A, como parece ter ocorrido no caso recente da comunidade do Vidigal, em São Conrado, zona sul da capital fluminense. A Vigilância Sanitária apreendeu 169 galões de 20 litros de água contaminados em um bar e um depósito de bebidas do local.

Tratamento

Não existe um tratamento específico para a hepatite A. “Não existe um antiviral que você possa tomar, como tem para gripe e para herpes, por exemplo. Não existe nenhum medicamento que tenha sido comprovado eficaz como antiviral no caso da hepatite A, como tem para hepatite B e C”, destacou Migowski.

Por essa razão, o tratamento é de suporte ao paciente. Ou seja, envolve o uso de analgésicos e remédios para controle de náuseas e vômitos.

Prevenção

A infectologista Karla Ronchini, consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, alerta que a melhor estratégia de prevenção é a higiene, além de saneamento básico. “Basta uma pessoa transmitir que, quem está ao redor, tem muita chance de pegar, principalmente pelo tipo de transmissão, pela falta de cuidados com a higiene, porque ele [o vírus] circula”, explicou.

Por isso é importante, entre outras medidas, lavar as mãos após ir ao banheiro ou trocar fraldas de crianças, e antes de comer ou preparar alimentos. Outra recomendação é cozinhar bem os alimentos antes de consumi-los; lavar bem, com água tratada, clorada ou fervida, os alimentos que são consumidos crus, deixando-os de molho por 30 minutos. Também é necessário lavar adequadamente pratos, copos, talheres e mamadeiras e não tomar banho ou brincar perto de valões, riachos, chafarizes, enchentes ou onde haja esgoto a céu aberto.

Caso haja algum doente com hepatite A na residência, deve-se utilizar hipoclorito de sódio a 2,5% ou água sanitária ao lavar o banheiro. Como a transmissão da hepatite A tem uma relação fecal-oral, Karla explica que fazer sexo oral desprotegido também é um fator de risco.

Vacinação

Existe vacina para a hepatite A, disponível gratuitamente na rede pública de saúde para crianças entre 1 e 2 anos de idade. “É uma vacina segura, eficaz, e pode ser tomada por qualquer pessoa com mais de um 1 ano de idade mas, infelizmente, na rede pública, isso só acontece com crianças”, explicou Migowski.

Segundo o presidente do Vital Brazil, a vacina não é cara, mas ele observou que neste momento não há um laboratório que consiga produzir e entregar para o país uma quantidade muito grande do insumo. “Existe certa dificuldade na obtenção do produto”, disse.

Na rede privada, é possível encontrar a vacina contra hepatite A inclusive para adultos. “Tem uma vacina combinada de hepatite A e B, o que otimiza o esquema de imunização”, apontou.

Contaminação na infância

O infectologista destacou que, no Rio de Janeiro, alguns programas de saneamento do governo estadual em comunidades, como o Favela Bairro, tiveram um efeito positivo para o controle da doença, com ações como a cobertura de valas e coleta de lixo.

A partir dessas intervenções, no entanto, o perfil de infecção é alterado, passando a ser mais comum em adultos. “Antigamente, as crianças infectavam-se muito cedo e, quando chegavam à idade adulta, não se infectavam mais. Só tinham uma vez a hepatite A”, diz.

De acordo com Edimilson Migowski, percebe-se mais os surtos e a circulação da hepatite A hoje do que há 40 anos ou 50 anos, quando a doença acometia principalmente crianças. Agora, tendo em vista que as crianças vêm sendo vacinadas e houve melhora no saneamento básico, muitos moradores que nasceram após as intervenções do Favela Bairro, já em comunidades com melhores condições de saneamento, não se contaminaram na infância. Com isso, aponta Migowski, o quantitativo de adultos vulneráveis é maior.

Há 30 anos, segundo o infectologista, podia-se dizer que 100% dos brasileiros já teriam tido hepatite A. A realidade hoje pode variar de região para região, mas estima-se que, no Rio de Janeiro, entre 20% a 30% da população até 35 a 40 anos já tiveram hepatite A quando crianças.

“Isso significa que existe um quantitativo grande de adultos vulneráveis. E, no adulto, a hepatite A tende a ter maior gravidade e maior riqueza de sinais e sintomas”, explicou.

Fonte: Agência Brasil 

Notícias Relacionadas

31 mil pequenos pacientes foram atendidos ano pass... A Unidade Pediátrica Doutor José Machado de Souza, que funciona em anexo ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), realizou 31.414 atendimentos no...
SES participa de projeto e oferta testes rápidos n... A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através do Programa IST/Aids, está participando do Projeto Verão, organizado pela Ordem dos Advogados do Bras...
Saúde do Estado divulga calendário de vacinação pa... A Secretaria de Estado da Saúde, através do Programa Estadual de Imunização, divulgou nesta terça-feira, 20, o calendário de vacinação para este ano...
Governo do Estado entrega ao Samu nesta sexta-feir... Foto: Ilustração O governo do Estado entrega nesta sexta-feira, 16, ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) 30 novas ambulâncias, que ser...
Cuidados com a saúde no carnaval, escreve, Dr. Alm... Chegou o tão esperado carnaval, a festa que mais as pessoas mudam de comportamento. A preocupação com diversão é tanta que é fácil se esquecer dos c...

Category: Saúde

Comments are closed.

Educação

Secretaria de Educação divulga resultado final dos aprovados para Pré-Universitário Seed 2018

Secretaria de Educação divulga resultado final dos aprovados para Pré-Universitário Seed 2018

Aulas do Preuni que iniciariam nesta segunda-feira, 26, foi transferida para 5 de março A Secretaria de Estado da Educação divulgou nesta quarta-feira, 21, a lista final dos aprovados no Processo Seletivo para o Programa Pré-Universitário Seed do Governo de Sergipe. Os mais de 7.700 candidatos que participaram da seleção podem conferir o resultado através […]

| 21 de fevereiro de 2018
Escola José Calumy é sinônimo de transformação no 17 de Março

Escola José Calumy é sinônimo de transformação no 17 de Março

Uma creche pública brasileira com padrões de instituições privadas. A Escola Municipal de Ensino Infantil (Emei) Dr. José Calumby Filho é o fruto da parceria entre a Prefeitura Municipal de Aracaju e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para transformar a realidade socioeconômica precária do bairro 17 de Março, que surgiu na capital em 2011. […]

| 20 de fevereiro de 2018
Divulgada lista de aprovados para Pré-Universitário Seed 2018

Divulgada lista de aprovados para Pré-Universitário Seed 2018

Os mais de 7.700 candidatos que compareceram às provas do Processo Seletivo para o Programa Pré-Universitário Seed do Governo de Sergipe, ano letivo 2018, poderão conferir no site oficinal da Secretaria de Estado da Educação a lista dos aprovados. Após a divulgação do resultado final, a matrícula deverá ser realizada no período de 20 a 23 de […]

| 20 de fevereiro de 2018

Economia

64,7% da população brasileira está conectada à internet

64,7% da população brasileira está conectada à internet

Cerca de 22,9% das pessoas com 10 anos ou mais de idade ainda não tinham um telefone celular em 2016, segundo o IBGE Cerca de 116 milhões de brasileiros acessavam a internet em 2016, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2016: acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel […]

| 21 de fevereiro de 2018
Bancos reabrem ao meio-dia desta quarta, 14

Bancos reabrem ao meio-dia desta quarta, 14

Após o feriado de carnaval, os bancos reabrem hoje (14) a partir das 12h. As contas de consumo – como de água, energia, telefone e carnês – que venceram no dia 12 ou 13 poderão ser pagas sem acréscimo nesta Quarta-Feira de Cinzas, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Normalmente, os tributos […]

| 14 de fevereiro de 2018
Bancos só reabrem após o meio-dia da quarta

Bancos só reabrem após o meio-dia da quarta

As agências bancárias estarão fechadas para atendimento ao público na próxima segunda-feira (12) e na terça-feira (13). Na Quarta-feira de Cinzas (14), os bancos abrirão ao meio-dia. A Federeção Brasileira de Bancos (Febraban) informou que a população pode utilizar os canais eletrônicos e correspondentes para o pagamento das contas. Além disso, os tributos que possuem […]

| 9 de fevereiro de 2018

Concursos

Concursos: pelo menos 16 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher 2,4 mil vagas

Concursos: pelo menos 16 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher 2,4 mil vagas

Os concursos são para todos os níveis de escolaridade, em 11 estados. Pelo menos 16 órgãos públicos abrem inscrições nesta segunda-feira (22) para preencher 2,4 mil vagas de trabalho mais cadastro de reserva. Os concursos são para todos os níveis de escolaridade, em 11 estados. Os salários chegam a R$ 14.460,19 na Prefeitura de Schroeder […]

| 21 de janeiro de 2018
Pelo menos 155 órgãos estão com inscrições abertas para mais de 27,7 mil vagas

Pelo menos 155 órgãos estão com inscrições abertas para mais de 27,7 mil vagas

As oportunidades são para todos os níveis de escolaridade, com vagas em diversos estados pelo país. elo menos 155 órgãos públicos estão com inscrições abertas com o objetivo de preencher mais de 27,7 mil vagas. As oportunidades são para todos os níveis de escolaridade, com vagas em diversos estados pelo país. VEJA AQUI A LISTA […]

| 15 de janeiro de 2018
Governo publica edital para concursos da PM, Bombeiros, Guarda Prisional e delegado

Governo publica edital para concursos da PM, Bombeiros, Guarda Prisional e delegado

Serão 10 vagas para delegado, 100 vagas para guarda prisional, 30 vagas para aspirante da Polícia Militar, 300 vagas para soldado da PM, 12 vagas para aspirante do Corpo de Bombeiros Militar (CBMSE) e 200 vagas para soldado do CBMSE Será publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira, 29, o edital de autorização governamental […]

| 28 de dezembro de 2017
banner ad
banner ad