DETRAN

Fim da neutralidade de rede nos EUA pode ter impactos na internet no Brasil

| 16 de dezembro de 2017

A neutralidade na internet foi revogada pelos Estados Unidos em votação na quinta-feiraMarcello Casal Jr/Arquivo/Agência Brasil

A decisão da Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC, na sigla em inglês) de revogar a neutralidade de rede no país pode ter repercussões também no Brasil. Aprovada em 2015 pelo órgão durante a gestão de Barack Obama, a norma foi derrubada em votação ocorrida na quinta-feira (14) com aval de conselheiros indicados pelo Partido Republicano, seguindo diretriz da administração de Donald Trump.

A regra impedia provedoras de acesso à internet de tratar de forma discriminatória os dados que circulam em suas redes, de bloquear sites, de piorar ou retardar a conexões intencionalmente e de priorizar serviços e informações de parceiros. Sem a neutralidade, as operadoras poderão adotar essas práticas, estando autorizadas, por exemplo, a vender pacotes diferenciados como no caso da TV por assinatura – um somente com e-mail, outro com redes sociais e vídeos e assim por diante.

No Brasil, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, manifestou-se por meio de sua conta no Twitter e lamentou a decisão. “A revogação da neutralidade da rede nos Estados Unidos fere um de seus princípios mais importantes: a liberdade de conexão. Ainda bem que no Brasil o Marco Civil da Internet nos protege de medidas dessa natureza”, diz o tuíte.

Flexibilização

Empresas de telecomunicações já discutem a flexibilização da neutralidade de rede no Brasil, garantida em na lei conhecida como Marco Civil da Internet. Em nota divulgada após a votação de quinta-feira nos EUA, o Sindicato Nacional de Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil) defendeu a flexibilização das regras para garantir o que chamou de “neutralidade inteligente”.

“O setor de telecomunicações é a favor da neutralidade da rede aplicada de forma inteligente, permitindo às empresas gerenciar o tráfego nas suas redes com o objetivo de melhorar a qualidade e a experiência do usuário. Não deveria haver regra para interferir na gestão do tráfego das prestadoras de telecomunicações. Bastaria a lei reforçar que é assegurado aos interessados que o uso das redes se dê de forma não discriminatória, garantida pela fiscalização da agência reguladora”, propõe a entidade.

O Marco Civil da Internet elenca a neutralidade de rede como um de seus princípios e determina que o “responsável pela transmissão, comutação ou roteamento tem o dever de tratar de forma isonômica quaisquer pacotes de dados, sem distinção por conteúdo, origem e destino, serviço, terminal ou aplicação”.

A interferência no tráfego só é permitida em casos especiais, como a priorização de serviços de emergência ou se for um “requisito técnico indispensável” à prestação do serviço. O bloqueio de e-mails em massa (também conhecidos como spams) é um exemplo de gestão da circulação de dados na internet benéfico aos usuários. Mas a regulamentação do Marco Civil define de forma estrita as situações excepcionais em que isso pode ocorrer, como nos exemplos citados.

O Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações informou à Agência Brasil que o governo federal não pretende realizar qualquer mudança nas normas sobre a neutralidade de rede no país. “A lei no Brasil está em vigor e não há nenhuma movimentação para mudanças. O Marco Civil é uma conquista da sociedade brasileira e somos contra mudanças nessa legislação. Evoluções da tecnologia podem levar a mudanças na lei e aprimoramentos, mas não é esse o caso”.

Mudança difícil

Para especialistas e organizações da sociedade civil, não há relação entre a decisão da Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos e o quadro brasileiro. Segundo a conselheira do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI Br) Flávia Lefèvre, as legislações dos dois países são bastante diferentes. Enquanto lá o acesso à internet é tratado como serviço de telecomunicações, aqui é considerado serviço de valor agregado, não cabendo sua regulação à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A revogação teria de passar, portanto, por uma mudança no Marco Civil da Internet. Na avaliação de Rafael Zanatta, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), diferentemente dos Estados Unidos, em que bastou a decisão da FCC, a aprovação de uma lei alterando o Marco Civil seria mais difícil. “Aqui o custo político é maior. Não é fácil mexer no Marco Civil, uma legislação de referência internacional e um texto construído democraticamente por um longo processo.”

Para além da dificuldade do processo, Flávia Lefèvre e Zanatta consideram que no mérito a revogação ou flexibilização seria um grande retrocesso. Se por um lado as empresas buscam isso para aumentar seus lucros e ganhar capacidade de vender pacotes diferenciados, por outro para os usuários tal cenário poderia trazer prejuízos.

“Se você quebra a neutralidade em um país com condições tão desiguais como é o caso do Brasil, em que só temos 50% dos domicílios conectados e a maioria pelo celular, a diferença pode se aprofundar com prejuízos claros para finalidades de inclusão digital e universalização do acesso à internet, objetivos previstos em lei e que devem, portanto, ser respeitados”, alerta a conselheira do CGI Br.

Impacto no tráfego

Ainda é incerto se as novas regras norte-americanas para a internet terão consequências no tráfego de dados dos usuários brasileiros. Sendo a internet uma “rede de redes”, muitas vezes o acesso a um site ou conteúdo (como um e-mail ou um vídeo) se dá em provedores de conteúdo com servidores nos Estados Unidos.

Contudo, especialistas do Comitê Gestor da Internet no Brasil consultados pela Agência Brasil afirmaram que práticas de interferência no tráfego nos EUA não devem afetar os internautas aqui. Em primeiro lugar, pelo fato de as operadoras que entregam esses dados ao usuário final terem que respeitar a neutralidade de rede. Em segundo lugar, porque muitas plataformas e sites, como é o caso do Netflix, mantêm seus conteúdos em servidores no Brasil, evitando que um dado enviado ou recebido tenha que circular pelas redes.

Fonte: Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Mandados coletivos não serão “carta branca&#... Brasília - O ministro da Defesa, Raul Jungmann durante entrevista após reunião conjunta do Conselho da República e do Conselho de Defesa Nacional, no...
Ministro da Justiça descarta intervenção federal n... O ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, descartou neste domingo (18) intervenção federal de qualquer natureza no Ceará. Segundo ...
STF julgará esta semana prisão domiciliar para det... Lei prevê a substituição da prisão preventiva pela domiciliar para gestantes - Divulgação/Fiocruz A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) ...
Temer anuncia criação do Ministério Extraordinário... Após reunião realizada neste sábado (17) no Palácio Guanabara, sede do governo do estado do Rio de Janeiro, para tratar da intervenção militar no esta...
Para interventor, há ‘muita mídia’ na crise de seg... O Comandante Militar do Leste, General Braga Netto, durante entrevista coletiva sobre o decreto de intervenção no Estado do Rio de Janeiro - 16/02/20...

Category: Brasil

Comments are closed.

Educação

Prazo para inscrição do ProUni finaliza nesta sexta-feira, 9

Prazo para inscrição do ProUni finaliza nesta sexta-feira, 9

Os estudantes interessados em obter uma bolsa de estudos por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até as 23h59 (horário de Brasília) desta sexta-feira, 9, para fazer sua inscrição na página do programa na internet. O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de educação superior, em cursos […]

| 9 de fevereiro de 2018
Seed certifica alunos aprovados no Encceja

Seed certifica alunos aprovados no Encceja

A Secretaria de Estado da Educação (Seed), por meio do Departamento de Educação (Ded), através do Serviço de Educação de Jovens e Adultos/ Divisão de Exame Supletivos (Seja/Diex), realiza a certificação dos alunos aprovados no Exame Nacional para Certificação de Jovens e Adultos (Encceja). O coordenador do Diex, Edson Aragão, informou que o resultado do […]

| 7 de fevereiro de 2018
Secretária da Educação participa de reunião sobre a Base Nacional Comum Curricular em Brasília

Secretária da Educação participa de reunião sobre a Base Nacional Comum Curricular em Brasília

Representando o prefeito Edvaldo Nogueira, a secretaria municipal da Educação, Maria Cecília Leite Tavares, participa durante toda esta terça-feira, 6, em Brasília, da reunião extraordinária do conselho nacional de representantes da Educação. A reunião está acontecendo no Ministério da Educação (MEC) e conta com representantes da Educação de todos os municípios brasileiros. O objetivo da […]

| 6 de fevereiro de 2018

Economia

Bancos reabrem ao meio-dia desta quarta, 14

Bancos reabrem ao meio-dia desta quarta, 14

Após o feriado de carnaval, os bancos reabrem hoje (14) a partir das 12h. As contas de consumo – como de água, energia, telefone e carnês – que venceram no dia 12 ou 13 poderão ser pagas sem acréscimo nesta Quarta-Feira de Cinzas, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Normalmente, os tributos […]

| 14 de fevereiro de 2018
Bancos só reabrem após o meio-dia da quarta

Bancos só reabrem após o meio-dia da quarta

As agências bancárias estarão fechadas para atendimento ao público na próxima segunda-feira (12) e na terça-feira (13). Na Quarta-feira de Cinzas (14), os bancos abrirão ao meio-dia. A Federeção Brasileira de Bancos (Febraban) informou que a população pode utilizar os canais eletrônicos e correspondentes para o pagamento das contas. Além disso, os tributos que possuem […]

| 9 de fevereiro de 2018
Gasolina tem preço reduzido a partir de hoje

Gasolina tem preço reduzido a partir de hoje

Em meio à discussão sobre a formação do preço dos combustíveis nos postos país afora, a Petrobras anunciou nesta quinta-feira (8) a maior redução dos valores da gasolina e do diesel combustível de 2018. A partir de hoje (9), os novos preços estarão 3% (gasolina) e 2,6% (diesel) mais baratos nas refinarias. O ministro da […]

| 9 de fevereiro de 2018

Concursos

Concursos: pelo menos 16 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher 2,4 mil vagas

Concursos: pelo menos 16 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher 2,4 mil vagas

Os concursos são para todos os níveis de escolaridade, em 11 estados. Pelo menos 16 órgãos públicos abrem inscrições nesta segunda-feira (22) para preencher 2,4 mil vagas de trabalho mais cadastro de reserva. Os concursos são para todos os níveis de escolaridade, em 11 estados. Os salários chegam a R$ 14.460,19 na Prefeitura de Schroeder […]

| 21 de janeiro de 2018
Pelo menos 155 órgãos estão com inscrições abertas para mais de 27,7 mil vagas

Pelo menos 155 órgãos estão com inscrições abertas para mais de 27,7 mil vagas

As oportunidades são para todos os níveis de escolaridade, com vagas em diversos estados pelo país. elo menos 155 órgãos públicos estão com inscrições abertas com o objetivo de preencher mais de 27,7 mil vagas. As oportunidades são para todos os níveis de escolaridade, com vagas em diversos estados pelo país. VEJA AQUI A LISTA […]

| 15 de janeiro de 2018
Governo publica edital para concursos da PM, Bombeiros, Guarda Prisional e delegado

Governo publica edital para concursos da PM, Bombeiros, Guarda Prisional e delegado

Serão 10 vagas para delegado, 100 vagas para guarda prisional, 30 vagas para aspirante da Polícia Militar, 300 vagas para soldado da PM, 12 vagas para aspirante do Corpo de Bombeiros Militar (CBMSE) e 200 vagas para soldado do CBMSE Será publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira, 29, o edital de autorização governamental […]

| 28 de dezembro de 2017
banner ad
banner ad