banner ad

Fábio Carille: ‘Quero mais 7 anos no Corinthians e depois Europa’

| 9 de setembro de 2017

O treinador do Corinthians Fábio Carille durante entrevista no CT Joaquim Grava (Heitor Feitosa/VEJA.com)

Treinador ‘novato’ é campeão paulista, líder do Campeonato Brasileiro e ídolo da torcida. Mas quer muito mais

Não se deixe enganar pela fala mansa e pela simplicidade típicas de garoto do interior: Fábio Carille é um homem ambicioso e sabe bem o que quer. Depois de oito anos como auxiliar de Mano MenezesTite e outros técnicos no Corinthians,o ex-jogador de poucas glórias ganhou, enfim, a chance de ser efetivado. E, contrariando os prognósticos, se tornou a sensação de 2017: campeão paulista e líder do Brasileirão com campanha recorde no primeiro turno e futebol de boa qualidade. A desconfiança sumiu e hoje Carille é um ídolo da torcida.

Nascido na capital paulista e criado em Sertãozinho (SP), cidade de pouco mais de 120.000 habitantes a cerca de 330 km de São Paulo, na região de Ribeirão Preto, Carille foi um zagueiro e lateral-esquerdo de pouca fama na década de 90, com passagens por clubes como Coritiba, Paraná, Santa Cruz, Juventus-SP, Gama e por curto período pelo Corinthians. A carreira em comissão técnica decolou mais rapidamente: então auxiliar do Grêmio Barueri, ganhou uma chance de compor a comissão técnica de Mano Menezes, em 2009. E não saiu mais do clube.

A boa fase e a política do Corinthians, que na última década mudou pouco de treinador (duas delas a contragosto – Mano Menezes e Tite foram chamados pela CBF), dão tranquilidade a Carille. “Quero ser um dos pioneiros do futebol brasileiro em ficar muitos anos no clube. Claro que não penso em ficar 20 anos como alguns ficaram na Inglaterra. Mas seis, sete anos…” Carille é educado, mas dispensa tom professoral, sobretudo diante de seus jogadores. O treinador não gosta de ser comparado ao catalão Pep Guardiola, mas admite se inspirar no técnico do Manchester City e tem um objetivo determinado: trabalhar no futebol europeu. Nessa entrevista, o treinador de 43 anos garante que este é só o começo de uma carreira longa. Ele também falou sobre Tite, Jô, Drogba, finanças do clube, e ofertas de outros clubes.

Quando o senhor assumiu o cargo, em janeiro, foi visto com certa desconfiança. Já se sentia preparado após tantos anos de “estágio” no clube? Esses oito anos como auxiliar foram muito importantes. Não tive experiência como atleta em equipes grandes, apenas uma passagem em 1995 aqui no Corinthians. E durante esses últimos oito anos, dirigi a equipe dez vezes, sendo seis jogos em 2016, o que me fortaleceu, porque comandei reuniões, treinamentos e tomei decisões – funções de um técnico. Quando recebi o convite, em 22 de dezembro, não tive dúvida, porque vi que era meu momento.  Se eu fosse torcedor também desconfiaria, porque se criou uma expectativa de que fosse contratado um treinador badalado. Eu não imaginava ser campeão paulista nem ter um início de Brasileiro assim, mas também sabia que não seria tão ruim como alguns imaginavam.

Qual é a chave para o sucesso de 2017? Os atletas se apresentaram dia 11 de janeiro e a comissão no dia 3. Traçamos o perfil para a equipe e no primeiro trabalho com bola tudo foi feito dentro de acordo com aquele planejamento. É preciso ter paciência e aceitar um certo sofrimento: às vezes o time não vai bem e o treinador quer mudar tudo no meio da competição. Isso causa confusão e os jogadores passam a não confiar no seu trabalho. Nesse ano, os primeiros jogos não foram bons. Precisávamos de bons resultados para ter confiança e, em seguida, o time chegou perto do desempenho que eu esperava.

Como foi possível transformar atletas antes contestados, como Leandro Castán e Felipe, em jogadores de primeira linha? Eu me tornei responsável pelos trabalhos específicos de defesa em 2011, sempre monitorado pelo Tite. Por ter sido sete anos zagueiro e sete anos lateral, tinha facilidade para passar o que queríamos aos jogadores. O Felipe é uma prova de que jogador com qualidade pode vingar. Com ele foram três anos de trabalho. O mesmo aconteceu com Castán, Gil, e agora com o Pedro Henrique. Sempre falei para não deixarem de acreditar, fazer trabalhos complementares técnicos depois do treino. Todos sempre ficaram 20 minutos a mais fazendo exercícios de cabeceio, de passe.

Como o senhor faz para se atualizar como treinador? A minha busca é sempre por equilíbrio, ter uma equipe que ataca e defende bem. Aprendi muito com todos os técnicos com quem trabalhei, mas o futebol mudou muito, antes havia pouco treino tático, de organização. E sigo uma linha mais italiana, nisso aprendi muito com o Tite, que fez estágios na Itália ou com treinadores italianos. Também sinto que melhorei muito os trabalhos de parte ofensiva, mas posso evoluir mais. Sempre converso com atletas que estão na Europa, caso do Felipe, que está no Porto, perguntando quais trabalhos são feitos por lá que podemos trazer para o nosso dia a dia.

Hoje existe uma ala “boleira” e uma “estudiosa” de treinadores do futebol. O senhor então se identifica mais com a segunda? Sim, porque detalhes fazem diferença no futebol e devemos integrar vários departamentos, como o nosso centro de inteligência. O treinador deve estudar o dia a dia, o adversário, o que foi feito de bom e ruim nos últimos jogos. Acho que os profissionais que foram atletas e também estudam têm um equilíbrio melhor.

Fonte: VEJA.com

Notícias Relacionadas

Após classificação, reservas treinam em reapresent... Renato Portaluppi comanda o Grêmio desde setembro de 2016 (Foto: Lucas Uebel/Grêmio) Após a classificação para as semifinais da Libertadores, o Grêm...
Neymar se desculpou com time por briga com Cavani REUTERS/Benoit Tessier Thiago Silva serviu de tradutor para o craque O atacante Neymar se desculpou com o time do PSG por conta da polêmica envolven...
Hernanes compara clássico com luta de boxe e esper... Desde que voltou ao São Paulo, Hernanes vem sendo peça-chave no esquema do técnico Dorival Jr. Agregando ao meio-campo, ele já balançou as redes set...
Santos perde Ferraz e define substitutos de Renato... Victor Ferraz não deve ficar à disposição de Levir Culpi contra o Barcelona de Guaiaquil (Foto: Ivan Storti/Santos FC) O técnico Levir Culpi ganhou ...
Braz vê Santos pronto para suprir ausências e ‘esq... David Braz não gostou da declaração do dirigente equatoriano após o jogo de ida contra o Barcelona (Foto: Ivan Storti/Santos FC) O Santos perdeu Luc...

Category: Esporte

Comments are closed.

Educação

Governo autoriza a realização de Concurso Público para o Magistério

Governo autoriza a realização de Concurso Público para o Magistério

Será criada uma comissão, conforme estabelece a Lei Complementar de número 16/1994, que dispõe sobre o Estatuto do Magistério Público de Sergipe, para a realização dos editais do concurso O governo do Estado autorizou a realização de concurso público para o cargo de professores da educação básica da rede estadual de ensino. O mesmo visa […]

| 22 de setembro de 2017
Estudantes já podem se inscrever para concorrer a vagas remanescentes do Fies

Estudantes já podem se inscrever para concorrer a vagas remanescentes do Fies

O Ministério da Educação abriu nesta segunda-feira (18) as inscrições para 35 mil vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referentes ao segundo semestre de 2017. Os prazos variam conforme a modalidade em que o estudante se encaixa. Poderão concorrer aqueles que tenham participado de alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) […]

| 19 de setembro de 2017
Colégio Estadual Presidente Juscelino Kubitscheck recebe novos mobiliários

Colégio Estadual Presidente Juscelino Kubitscheck recebe novos mobiliários

Entre 2016 e 2017, o governo do Estado adquiriu 52.200 jogos escolares, que estão sendo distribuídos em escolas de Aracaju e do interior Atendendo reivindicação dos alunos e da comunidade escolar do Colégio Estadual Presidente Juscelino Kubistscheck, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seed) entregou na manhã desta segunda-feira, […]

| 18 de setembro de 2017

Cultura

Mercado de trabalho dá sinais de recuperação no 2º trimestre, diz Ipea

Mercado de trabalho dá sinais de recuperação no 2º trimestre, diz Ipea

A Carta de Conjuntura, divulgada esta semana pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), sinaliza o surgimento de novo ânimo no mercado de trabalho, ou seja, evidencia que está começando a ocorrer uma reversão do cenário negativo no setor. A economista do Ipea, Maria Andréia Parente, observou que o cenário do mercado de trabalho, que […]

| 16 de setembro de 2017
Petrobras reduz em 0,6% preço da gasolina e aumenta em 0,5% o do diesel

Petrobras reduz em 0,6% preço da gasolina e aumenta em 0,5% o do diesel

A Petrobras anunciou hoje (15) a redução do preço da gasolina em 0,6% nas refinarias controladas pela estatal. O diesel, por outro lado, teve um aumento de 0,5%, segundo a estatal. Os reajustes valerão a partir de amanhã (16). Os preços dos combustíveis têm sido reajustados quase que diariamente pela Petrobras. Desde 12 de setembro, […]

| 15 de setembro de 2017
Aracaju tem o gás de cozinha mais caro do Nordeste

Aracaju tem o gás de cozinha mais caro do Nordeste

É em Aracaju que o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial, o chamado “gás de cozinha”, é o mais caro entre todas as capitais do Nordeste, aponta a Agência Nacional de Petróleo (ANP). A posição indigesta ao “bolso” do consumidor já havia sido alcançada mesmo antes do reajuste de 12,02% anunciado pela Petrobras […]

| 12 de setembro de 2017

Concursos

Concursos públicos abertos reúnem 12,8 mil vagas no país

Concursos públicos abertos reúnem 12,8 mil vagas no país

Pelo menos 129 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta terça-feira (12) e reúnem 12.802 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 27.500,17 no Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os […]

| 18 de setembro de 2017
Concursos: 11 órgãos abrem prazo para 480 vagas nesta segunda, 4

Concursos: 11 órgãos abrem prazo para 480 vagas nesta segunda, 4

Pelo menos 11 órgãos abrem inscrições, nesta segunda-feira (4), para 480 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários chegam a R$ 13,7 mil na Prefeitura de Andirá (PR). Somente na Prefeitura de Correntes (PE) são 104 vagas. Nos concursos para formação de cadastro de reserva, […]

| 3 de setembro de 2017
130 concursos abertos reúnem 15,4 mil vagas em todo o país

130 concursos abertos reúnem 15,4 mil vagas em todo o país

Pelo menos 130 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (14) e reúnem 15.483 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 26.125,16 na Defensoria Pública de Alagoas. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados […]

| 14 de agosto de 2017
banner ad
banner ad